quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Em breve a gente volta

Vamos entrar em recesso por uns tempos. Estamos cheios de serviço (ainda bem!!). Em breve retornaremos.

Pseudo-candidatos usam mídia

Está aberta a temporada de especulações. A menos de um ano das eleições, muita gente se diz pré-candidata sem o sê-la. O objetivo é óbvio: valorizar o seu passe político e principalmente ficar em evidência na mídia.
***
O problema é que na imprensa há muitos jornalistas ingênuos e jornalistas espertinhos demais que usam os seus veículos para atenderem a interesses eleitoreiros. Os ingênuos, não. Estes acabam dando espaço eleitoral na mídia por serem “focas” ou por não terem muita experiência na área política.
***
Via de regra, candidato mesmo só o será quem já tem mandato. Aqueles que não têm vão ter que rebolar muito dentro dos seus partidos e nas futuras coligações. Hoje, uma campanha eleitoral, para qualquer cargo, custa muito – e não estou falando de dinheiro, somente.
***
Para se eleger presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual a menos de um ano do pleito, o interessado precisa acordar com lideranças regionais e municipais competentes e “acordar para a vida”. Quer dizer: precisa fazer bons acordos para se obter apoios de importantes cabos-eleitorais (prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, suplentes, empresários e líderes comunitários) e dedicar bastante atenção às regiões. Melhor ainda se as articulações regionais forem feitas com uma antecedência de pelos menos dois anos. É o tempo que um político sagaz gasta para plantar, adubar e fazer uma boa colheita nas urnas.
***
Com raríssimas exceções, quem não tiver capilaridade eleitoral espalhada por todas as regiões NÃO VAI SE ELEGER. E não adianta colocar só dinheiro! Outros ingredientes também são importantes, exemplos? Responsabilidade, companheirismo, parceria, inteligência, boa relação, simpatia e acessibilidade ao Poder.

A CBN e o Repórter da História

O programa “Repórter da História”, da CBN Londrina, é uma produção muito bem feita. Em um minuto e pouco, Miriam Sampaio e o apresentador Widson Schwartz, famoso jornalista londrinense, contam um pedacinho da história de Londrina, que no final do ano estará comemorando 75 anos de emancipação.
***
Não por acaso, a rádio programou 75 inserções inéditas, que devem encerrar justamente no dia 10 de dezembro, data de aniversário da cidade. Dias 11 e 12 de dezembro, porém, serão apresentados especiais.
***
São 10 inserções por dia (uma inédita e nove reprises), distribuídas entre 6 e 21 horas. O programa tem citações da história do Brasil no Século 20, músicas da época de ouro do rádio, curiosidades sobre a Londrina antiga e entrevistas com personalidades e celebridades do município que marcam época.
Sintonize a 830 AM ou a 93,5 FM e aprecie o trabalho. Muito bom! Parabéns ao pessoal da emissora!

terça-feira, 13 de outubro de 2009

HORA DO RECREIO

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Brasil perde. Culpa da altitude de novo?

Não acho. Acho que foi culpa da (falta de) atitude, isto sim. Faltou atitude na capital boliviana.
***
Não sou especialista em futebol, mas, como todo brasileiro, gosto de dar uns pitacos neste que é o esporte mais popular do planeta.
Ontem, quando o Brasil perdeu de 2 a 1 para a Bolívia em La Paz, apareceram cronistas esportivos de renome nacional condenando jogos na altitude.
Como se sabe, a capital boliviana está a 3.600 metros acima do nível do mar e, nesta altura (e em que pese o trocadilho), o futebol de alto nível fica “prejudicado”, já que o ar rarefeito compromete o fôlego dos jogadores.
Existe gente dentro da própria Fifa, inclusive, que defende o fim de jogos oficiais nesta altitude.
***
Ora, futebol é futebol e, onde tiver gente, tem que ser praticado, não importa o local.
Estamos no Século 21, a modernidade chegou, a tecnologia também, vivemos num mundo globalizado e o esporte, já há bastante tempo profissionalizado, deve ser praticado em todos os lugares, nas alturas e nas “baixuras”.
***
Jogador de futebol profissional é muito bem pago, é fisicamente muito bem preparado, bem “sarado”, e justamente por ser atleta de alto nível precisa ter condições de praticar a “arte da bola” em qualquer canto do planeta.
***
Torço para que a Fifa releve essas vozes ignorantes que querem baixar o nível do jogo (desculpe o trocadilho de novo).
Torço também para que, daqui mil anos, os jogadores e a nossa Seleção tenham trocentos títulos mundiais, inclusive jogando e ganhando campeonatos a – por que, não! – 3.600 metros “abaixo” do nível do mar.
***
Não duvido que o futebol, daqui a um milênio (?), possa ser praticado debaixo d’água. Já pensou, o Brasil campeão na “Copa da Atlântida”?

sábado, 10 de outubro de 2009

LEC em outras páginas

Pobre Londrina! Notícias sobre o LEC já não são mais futebolísticas. Cabem melhor nas editorias locais e, se não tomar cuidado – como com a investigação sobre uma suposta falsificação de assinatura, por exemplo –, na editoria policial.
***
Hoje, o Tubarão não trata de futebol propriamente dito. Trata de eleição para a nova presidência, das dívidas trabalhistas, da disputa de passes, das ações judiciais, do abandono da sede campestre...
Gente: é muita pobreza pra quem leva espantosos 10 mil espectadores num jogo da desmotivada Série D!
O time terá um dia uma solução definitiva, realista e motivadora para os londrinenses apaixonados por futebol?

Quais são os postos caros?

Além do caso envolvendo os “fabricantes” de gasolina adulterada, outra sonegação de nomes aconteceu na cobertura da imprensa sobre a autuação de cinco postos de combustíveis que estavam praticando abuso de preços. O fato também aconteceu ontem e foi patrocinado pelo Procon.
Cadê? Quais são os postos envolvidos?

HORA DO RECREIO

Precisa de fumaça poluente?

Em tempos de valorização do meio ambiente e de combate à poluição, é tão necessário assim soltar fumaça preta no ar para simular um acidente aéreo visando o treinamento do Corpo de Voluntários de Emergência (CVE) do Aeroporto de Londrina? Pois é, aconteceu ontem e envolveu 50 voluntários e 40 recrutas do Tiro de Guerra, entre outros.
***
São IMPORTANTÍSSIMOS esses treinamentos. Servem para testar os procedimentos de emergência, primeiros-socorros e transporte de feridos, mas acho que a fumaça, pretíssima, poderia ser poupada dos nossos céus sem comprometer os exercícios.
***
Penso que bastariam os “atores” imaginarem a fumaça e simularem as suas consequências em acidentes deste tipo. A natureza agradece!

FOTO: Folha de Londrina

Espetacularização da notícia

Se você escreve, aparece ou fala nos meios de comunicação de massa (jornalista ou não) e quer se capacitar, olhe uma dica legal: alunos e professores de Jornalismo da Faculdade Maringá estarão promovendo a “12ª Semana Integrada de Estudos de Comunicação”, o Siecom, de 26 a 29 de outubro.
***
Gostei do tema, “Mídia e Espetáculo: Quando a Notícia Vira Show?
Muita notícia vira espetéculo hoje em dia.
***
As inscrições podem ser feitas até dia 15.
Mais informações no http://www.faculdadesmaringa.br/ ou no (44) 3027-1100.

Quais são os postos ‘sujos’?

Nove pessoas que estão sendo encaradas como “quadrilha” foram presas ontem pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) e pelo Ministério Público de Londrina por supostamente “fabricarem” e comercializarem gasolina adulterada. Alguns deles inclusive têm postos de combustíveis em Londrina e na região.
***
A mídia local deu a notícia, certo. Mas até agora não vi quase ninguém mencionar o nome dos envolvidos e, pior, não citaram o nome dos postos que vendem a gasolina suspeita. Também não entrevistaram o “outro lado”, os acusados. Por enquanto, só ouvi a CBN AM Londrina citar alguns nomes, assim como vi no site do Jornal de Londrina.
***
Sonegar o nome dos envolvidos não é um demérito apenas da imprensa local. Acontece também a nível nacional, infelizmente. Falta coragem.
***
Talvez a autoridade policial não possa citar os nomes, mas a Constituição garante ao bom jornalismo investigativo a menção dos ditos cujos. Faltou isso mais uma vez.
Pior para nós, otários consumidores. Agora, quando eu for abastecer o meu carro vou ficar desconfiado do posto. Os bons empresários também “pagam o pato”.
***
Não e a primeira vez que abordo esta questão no blogue. Um exemplo, aqui.

HORA DO RECREIO

Uma única árvore não faz uma floresta.

Provérbio Chinês

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Perseguindo a Classe Média

O Governo Lula, como sempre, está com fome de imposto, e por isso resolveu morder justamente na classe mais produtiva do país: a classe média. A receita Federal resolveu mirar as fraudes que são cometidas por contribuintes desta camada da população e, de quebra, anunciou que vai atrasar as restituições do Imposto de Renda deste ano, referente ao ano passado.
***
Ô, veículos de comunicação de massa, vamos atrás disso! A cobertura intensiva dessas notícias é importante para formar opinião. Não estou vendo muito “barulho” em cima, deveria ter mais.
***
Sou a favor que se persiga TODOS os sonegadores, independentemente de classe social. Mas aqui no Brasil, via de regra, é a classe média quem paga o pato, porque o rico sonega (este sim, sonega muito) e o pobre é isento de imposto. Sobra, portanto, pra quem está no meio – justamente a principal camada que recolhe imposto na fonte.
***
Por que a Receita não tenta recuperar os impostos que deixaram de ser pagos pela Petrobras e que culminaram com a demissão da secretária Lina Vieira? Por que não descobrem as falcatruas fiscais de grandes corporações, de ONGs, Oscips, de grandes empresas?
***
Imprensa: queremos formar opinião!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Notícia que não foi notícia

Precisou uma cidadã do Cinco Conjuntos dar um “pito” geral para que os grandes veículos de comunicação corressem atrás da notícia.
Tudo começou segunda-feira de manhã, dia em que um órgão da prefeitura de Londrina foi assaltado e nada havia sido noticiado até o dia seguinte.
Veja a carta que recebemos e que já foi lida ontem em rádios e até na blogosfera local:

Por que ninguém da imprensa londrinense noticiou nesta segunda-feira, dia 5/10, o assalto à mão armada que aconteceu no Centro de Referência de Assistência Social da Zona Oeste, que fica no Jardim Avelino Vieira? O fato aconteceu por volta das 11:30 e os dois assaltantes, encapuzados e armados com pistolas, renderam cerca de 10 funcionários da unidade, trancaram todos no banheiro, cortaram os fios telefônicos, roubaram os pertences pessoais, celulares particulares e dinheiro, além de computadores, máquinas, telefones e outros objetos do local – quer dizer: objetos “públicos”, da Prefeitura e da Secretaria de Assistência Social.

Uma das funcionárias também teve o seu carro roubado.

Por sorte, os bandidos não fizeram nada pior fisicamente contra as vítimas, a grande maioria, mulheres. Digo “fisicamente” porque o ato do assalto, por si só, já é uma agressão moral e psicológica. Com certeza todos ali ficaram aflitos e sofreram traumas qu e certamente marcarão o resto das suas vidas.

E nada de a imprensa falar... o que é intrigante, porque eu soube que o fato foi registrado na delegacia.

Seria importante a participação da imprensa porque a comunicação de massa pode ajudar a polícia a identificar os meliantes, que são oriundos de um assentamento localizado ali perto.

O que me deixa mais triste, porém, é o comportamento amedrontado da comunidade do entorno daquele CRAS, que, segundo dizem, é atendida o dia todo com simpatia e atenção, mas que mesmo assim não retribuiu chamando a polícia no momento do ato.

Muitas vezes a unidade fica lotada de gente, mas “estranhamente”, talvez até por cumplicidade, ninguém daquela comunidade apareceu por lá nos 30 minutos do assalto. Ninguém, nem um que fosse!

Sou vizinha e muito amiga de uma funcionária de um outro CRAS, e por isso soube de detalhes desta história hoje à tarde. Ela mesmo, que não passou por isso, ficou assustada pela ousadia dos ladrões e sentiu muito pelo sofrimento das colegas, por isso estou relatando a vocês o acontecido. Fiquei indignada, acho que o ocorrido não pode passar em branco.

Senhoras autoridades: aquele local, assim como as outras unidades de atendimento social da cidade, precisam de segurança URGENTE! Estes postos dos CRAS não têm nenhum segurança, os funcionários ficam a mercê dos bandidos, trabalham amedrontados e não têm qualquer apoio em segurança e em infra-estrutura. Será que a Guarda Municipal vai resolver?

Por favor, vocês das rádios, jornais e tevês, ajudem divulgando e chamando a atenção das autoridades!

Muito Grata,

Maria Aparecida Cardoso, microempresária, moradora do Vivi Xavier.

sábado, 3 de outubro de 2009

HORA DO RECREIO

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Viva Rio! Viva Brasil

Brasil, sede da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos, e tudo na mesma década – e tudo com apenas dois anos de diferença um do outro. Em outras palavras, o nosso país sediará os dois maiores eventos mundiais em intervalos curtos, o que, queiram ou não os adversários e pessimistas, colocará o Brasil à porta da elite econômica e social do mundo globalizado.
***
Não, não é ufanismo da minha parte. É realismo puro!
É sabido que grandes eventos, e eventos desta natureza, focam os olhos de todos os povos para uma determinada região, e quando tudo isso acontece num curtíssimo espaço de tempo, a nação fica naturalmente em evidência social e econômica.
***
Hoje, de cada nove empregos criados no mundo, um é gerado pelo turismo, e o turismo de eventos (Copa e Olimpíada) com certeza está na linha de frente na geração de empregos, de renda e de oportunidades. O turismo de eventos, de negócios e o turismo contemplativo rodam a roda do círculo virtuoso em todo o mundo.
***
Brasil, um país de contrastes. Muita corrupção, muita malandragem, muita violência, muito trânsito, muitas bobagens, muitas hipocrisias, muitas incongruências, muitas injustiças. Mas também uma nação poderosa, de grandes potenciais, de presença, de autoestima, de vontade, de trabalho, de dedicação, de alegria.
***
Fomos o último a entrar na crise globalizada do final do ano passado e o primeiro a sair. Tivemos uma “marolinha”, apenas. É, ele disse isso. De qualquer forma, demos exemplo, que muitos queriam seguir.
Por falar nele, no espertíssimo Lula (e só no Lula, não no desgastado PT), ele pavimenta o seu retorno ao Palácio em 2014 – o ano da Copa que “ele” trouxe – para um mandato de pelo menos mais quatro anos – incluindo o ano das Olimpíadas, que “ele” também trouxe.
***
A despeito, porém, do populismo e dos interesses eleitoreiros do nosso Presidente, a jogada política consagrada há pouco com o anúncio do Rio-2016 é importante para levantar o moral dos sofridos brasileiros. De nós. É, porque também necessitamos de autoestima, assim como de água e de comida.
***
Hoje, o Brasil não é um país qualquer. Melhorou seu handcap mundial, está um grau acima dentre os chamados países “em desenvolvimento”.
Dentro do badalado “BRIC” (Brasil, Rússia, Índia e China), é o único que terá o binômio Copa-Olimpíada praticamente conjugada. (Os outros três um dia também terão, mas vai ser depois...)
***
De outro lado, o Brasil de hoje é uma nação rica dentro do pobre continente sul-americano. Os nossos hermanos, com o perdão da palavra, não são nada e estão muito longe de nós, no desenvolvimento social (com exceção dos chilenos), na economia e, claro, no carnaval e no futebol.
***
Olha, não é por nada, não: estamos causando inveja no lado debaixo do equador sul-americano (viu Chávez, viu Cristina, viu Morales?).

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O destino conduz aqueles que têm boa vontade, mas empurra os que não têm.


Provérbio chinês

domingo, 20 de setembro de 2009

A persistência realiza o impossível.



provérbio chinês

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

HORA DO RECREIO

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Ufanismo morreu na praia

Muita gente tem algumas sacadas e observações interessantes. Uma delas a “Folha de Londrina” reproduziu na sua edição de hoje acerca da desclassificação do Londrina Esporte Clube na desprezada Série D do Campeonato Brasileiro.
***
Vou pôr na íntegra a nota que saiu no “Informe Folha”. Sobrou até para jornalistas esportivos da cidade:

Futebol de Judas

Na escuridão do Estádio do Café. Vai observando, leitor, se a cidade merece.
  • Um Tubarão que se mixa igual lambari.
  • Precisa ganhar mas joga como se estivesse segurando um empate ou uma vitória. Incrível.
  • Um técnico que não ousa, não manda o time para frente, custe o que custar.
  • Uma torcida que só resolve vibrar no segundo tempo.
  • Uma crônica que comemora o ''quase''.
Comentário de um torcedor ao final do empate domingo na (de novo) escuridão do Estádio do Café.

sábado, 12 de setembro de 2009

O pedestre Briguet e os pedestres

Simplesmente adoro os textos do jornalista e colega Paulo Briguet, do Jornal de Londrina. (Tivera eu as suas habilidades...)
***
Sua crônica deste dia 10 fala a respeito da campanha “Pé na Faixa”, que começará a ser realizada para melhorar as violentas estatísticas do trânsito de Londrina.
***
A propósito, acho que os motoristas são muito irresponsáveis sim, mas também acho que os pedestres têm muita parcela de culpa, principalmente quando vai atravessar uma via fora da faixa de (in)segurança e quando não atravessa uma movimentada rodovia ou avenida pela passarela. Deveriam multar os pedestres infratores, oras! Alguém aí já viu pedestre multado?
***
Bom, segue abaixo a crônica do Briguet, que pode ajudar ainda mais a esclarecer o tema.

Triste é o trânsito de Londrina

Não gosto de reuniões, mas hoje representei o jornal numa reunião sobre o trânsito da cidade. Fiquei sabendo que Londrina tem 254 mil veículos. Nossa! Há mais carros do que eleitores do Belinati.

Quinze anos atrás, quando estava em outro jornal, comecei um texto com o seguinte comentário: “Triste é o trânsito de Londrina: o pedestre desrespeita a sinalização, mas a sinalização também desrespeita o pedestre”.

Triste mesmo é ver que, uma década e meia depois, a situação só piorou. E digo isso como representante do nível mais baixo da cadeia alimentar do trânsito: o pedestre.

Sou pedestre porque não sei dirigir – nem a mim mesmo, muito menos automóvel.

As autoridades do assunto vão iniciar uma campanha de respeito à faixa de pedestres. Têm o meu apoio. O foco da campanha, apresentado ontem, é excelente e inteligente. A faixa faz o pessoal perder um tempinho? Faz, mas vale a pena. Como dizia o Seu Briguet, “é melhor perder um minuto na vida do que a vida num minuto”.

Mas não basta a pessoa respeitar a faixa; a faixa também tem que respeitar a pessoa. Há algumas faixas em Londrina que francamente. Uma delas foi capa do JL outro dia: na esquina da Goiás com a JK. Na verdade, trata-se de meia faixa. Vai só até o canteiro central da avenida. É como se a CMTU dissesse ao transeunte: “Daqui pra frente, pode se virar que você não é quadrado, filhão!”

Um dos mais arraigados costumes do motorista pé-vermelho – não dar seta quando vira a esquina – leva o pedestre a passar longe de certas faixas. O sujeito pensa: “Se o motorista não liga para a faixa e não dá seta quando vira, eu vou atravessar alguns metros adiante para não ser atropelado”. O pedestre, compreensivelmente, não quer morrer dentro da regras. Às vezes, prefere burlar algumas regras para não morrer. Respeito à faixa de pedestres é bom e a gente gosta. Mas todo mundo tem que respeitar, caso contrário não vira.

Há pedestres que arriscam a vida atravessando rodovias onde há passarelas. Se o motivo de não utilizar a passarela é a preguiça de andar mais um pouco, o pedestre está erradíssimo. Se o motivo de não utilizar a passarela é evitar um assalto, dou-lhe o benefício da dúvida. Às vezes é melhor ficar com um atropelamento duvidoso do que com um assalto certo.

Aqui na frente da RPC, todos os dias vemos motoristas e motociclistas furando o sinal vermelho. O sinal luminoso para pedestres foi apelidado de Usain Bolt: só o corredor jamaicano consegue atravessar a avenida a tempo. Pobre pedestre, que nem padroeiro tem. O dos motoristas é São Cristóvão. Quem não tem carro fica sem santo?

De qualquer modo, a iniciativa da campanha é elogiável; espero que dê bons frutos. De minha parte, já dei vexame: ao sair da reunião, pensando na morte da bezerra e nesta crônica, atravessei fora da faixa, sem motivo algum. Bonito, hein, Briguet? Pelo menos eu não dirijo, São Cristóvão!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Uma ponte nunca atravessada é
como uma vida nunca vivida.





Provérbio chinês

terça-feira, 8 de setembro de 2009

HORA DO RECREIO

sábado, 5 de setembro de 2009

Classificação para Copa? só em 2017

Brasil 3 x 1 Argentina.
Sabe quando o Brasil agora vai se preocupar com classificação para uma Copa do Mundo? Só no longínquo ano de 2017.

BRASIIILLLL!!!!

Pelo controle efetivo das ONGs

O editorial da “Folha de Londrina” de hoje aborda, com bastante propriedade, a problemática dos recursos públicos destinados às chamadas Organizações Não-Governamentais – que na prática mais parecem Organizações “Neo” Governamentais.
Tenho muitas restrições a este sistema de gestão.
***
A suspeição sobre muitas ONGs não é de hoje neste blogue. Já foi abordada duas vezes: uma em torno da análise feita pelo ex-prefeito do Rio, César Maia, e outra em torno da Proposta de Emenda à Constituição citada pelo deputado estadual paranaense Durval Amaral (DEM).
***
Mas a Folha de Londrina colabora bastante com a opinião pública quando fala que precisamos aplicar eficientes instrumentos de fiscalização.
Ela também diz da necessidade de transparência nas contas e do “contínuo controle” do repasse dos recursos públicos.
De quebra, propõe um disciplinamento mais rigoroso do sistema.
Leia lá e confira.

Chorei de tanto rir

Há um ano e meio troquei o programa Noiva 1.0 pelo Esposa 1.0 e verifiquei que o Programa gerou um aplicativo inesperado chamado Bebê.exe, que ocupa muito espaço no HD.

Por outro lado, o Esposa1.0 se auto-instala em todos os outros programas e é carregado automaticamente assim que eu abro qualquer aplicativo.

Aplicativos como Cerveja_Com_, A_Turma 0.3, Noite_De_Farra 2.5 ou Domingo_De_Futebol 2.8, não funcionam mais, e o sistema trava assim que eu tento carregá-los novamente.

Além disso, de tempos em tempos um executável oculto (vírus) chamado Sogra 1.0 aparece, encerrando abruptamente a execução de um comando. Não consigo desinstalar este programa. Também não consigo diminuir o espaço ocupado pelo Esposa 1.0 quando estou rodando meus aplicativos preferidos.

Sem falar também que o programa Sexo 5.1 sumiu do HD.

Eu gostaria de voltar ao programa que eu usava antes, o Noiva 1.0, mas o comando Uninstall.exe não funciona adequadamente.

Poderia ajudar-me? Por favor!

Ass: Usuário Arrependido

--------------------------------------------------------

RESPOSTA:

Prezado Usuário,

Sua queixa é muito comum entre os usuários, mas é devido, na maioria das vezes, a um erro básico de conceito: muitos usuários migram de qualquer versão Noiva 1.0 para Esposa 1.0 com a falsa idéia de que se trata de um aplicativo de entretenimento e utilitário.

Entretanto, o Esposa 1.0 é muito mais do que isso: é um sistema operacional completo, criado para controlar todo o sistema!

É quase impossível desinstalar Esposa 1.0 e voltar para uma versão Noiva 1.0, porque há aplicativos criados pelo Esposa 1.0, como o Filhos.dll, que não poderiam ser deletados, também ocupam muito espaço e não rodam sem o Esposa 1.0.

É impossível desinstalar, deletar ou esvaziar os arquivos dos programas depois de instalados. Você não pode voltar ao Noiva 1.0 porque Esposa 1.0 não foi programado para isso.

Alguns usuários tentaram formatar todo o sistema para em seguida instalar a Noiva Plus ou o Esposa 2.0, mas passaram a ter mais problemas do que antes (leia os capítulos 'Cuidados Gerais' referente a 'Pensões Alimentícias' e ' Guarda das Crianças', do software CASAMENTO.)

Uma das melhores soluções é o comando DESCULPAR.EXE /flores/all assim que aparecer o menor problema ou se travar o micro. Evite o uso excessivo da tecla ESC (escapar).

Para melhorar a rentabilidade do Esposa 1.0 , aconselho o uso de Flores 5.1, Férias_No_Caribe 3.2 ou Jóias 3.3. Os resultados são bem interessantes!

Mas nunca instale Secretária_De_ Minissaia 3.3, Antiga_Namorada 2.6 ou Turma_Do_Chopp 4.6, pois não funcionam depois de ter sido instalado o Esposa 1.0 e podem causar problemas irreparáveis no sistema.

Com relação ao programa Sexo 5.1, esqueça! Esse roda quando quer.

Se você tivesse procurado o suporte técnico antes de instalar o Esposa1.0 a orientação seria: NUNCA INSTALE O ESPOSA 1.0 sem ter a certeza de que é capaz de usá-lo! E jamais instale o Esposa Versão Beta, porque com o seu uso constante ele atualiza automaticamente para a versão definitiva, sem você se dar conta.

HORA DO RECREIO

Religião deixa a gente conformada?

DA FOLHA DE LONDRINA: “A religião ensinou o povo a ser conformista. Então, temos que ter em mente aquela máxima 'Poderia ser pior'. Você tem que comparar um flagelo com outro pior.”

Você concorda? (opiniao@folhadelondrina.com.br)

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Foz é sempre uma festa (?)

Tenho a impressão – talvez seja só impressão – que eventos realizados em Foz do Iguaçu não são lá tão produtivos, e isso vale tanto para a iniciativa privada quanto para a pública.
***
De todos os que eu fui, vi ou ouvi falar, a grande maioria do público participante fica, sim, ansiosa, angustiada e na expectativa para entrar no clima paraguaio da cidade vizinha de Cidade de Leste. (Sabe para que, né?)
***
Acho que este tipo de abordagem daria uma boa pauta para a imprensa daquela localidade.
Do público convidado para palestras, simpósios ou seminários realizados em Foz, quantos realmente participam intensivamente desses eventos e ficam até o final? Ninguém dá uma “escapadinha” no meio da palestra e vai para o Paraguai?
***
Não é por nada não: quando o evento é uma promoção de alguma empresa privada, problema da empresa; mas quando é patrocinado pelo Governo ou por alguma empresa pública, a coisa muda de figura.
Trata-se de uma questão cultural e pessoal de cada participante “público” que se ausenta dessas promoções e viaja até a cidade fronteiriça apenas para festar e aproveitar a oportunidade, mas também é uma questão de responsabilidade dos organizadores. Precisa haver respeito e bom senso no uso do dinheiro público.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Obras do Marco atrasadas

Veja só: neste dia 4 vai fazer dois anos que foi apresentado o projeto arquitetônico do Complexo Marco Zero, na Região Leste de Londrina. Na ocasião, o diretor do escritório paulista Edo Rocha Espaços Corporativos, Edo Rocha, calculou a entrega da primeira fase das obras (praça e shopping) para abril deste ano, embora não desse muita certeza.
***
Já se foram cinco meses do prazo final e o que se tem ali são apenas montes e montes de terra revolvida, que servem à bandidagem e à desocupados (veja foto), causando preocupação e medo à vizinhança. Não se pode dizer que já há terraplenagem. Não tem.
E na imprensa local nada sai de justificativa à paradeira.
***
Tá certo que de 2007 para cá teve a crise econômica mundial, e isso com certeza deve ter influenciado as contas do investimento, mas, na minha modesta opinião, não precisava atrasar tanto, né? A crise global começou no final do ano passado (2008), isso quer dizer que alguma coisa já deveriam ter erguido ali antes.
***
Hoje de manhã, em entrevista à Rádio Paiquerê, o gestor do Grupo Marco Zero, Raul Fulgêncio, alterou o calendário da obra: agora, a promessa é iniciarem as obras até novembro, “o mais tardar”.
Vamos acompanhar.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

HORA DO RECREIO

domingo, 30 de agosto de 2009

“Pense sempre no amanhã,
porque o hoje está acabando.”

terça-feira, 25 de agosto de 2009

GRIPE SUÍNA: são 192 ou são 5?

Veja como é confusa a explicação das autoridades sanitárias em relação ao contágio da gripe suína em Londrina: hoje, até às 16h30, por exemplo, haviam apenas 5 (cinco) pessoas contaminadas por esta incompreendida gripe, mas as autoridades preferem informar que a cidade teve até hoje 192 casos confirmados, dos quais 187 “já foram medicados, curados e liberados”.
***
Ora, se 187 já sararam e até já foram liberados, deveriam estar fora das estatísticas diárias, correto? Eu já comentei aqui esta forma - a meu ver, errada - de divulgar os números.
***
Até para se evitar a propagação do terror desmedido – aliado de primeira hora da histeria coletiva e da paranoia –, o correto seria informar apenas o “saldo” do número de doentes. Mas, não: os entendidos de saúde (e não de comunicação) preferem divulgar a somatória total, que vem desde abril, e assim contribuem para a desinformação e o medo.
E para complicar ainda mais, a imprensa absorve e divulga apenas o número "cheio", do jeitinho que chega no release oficial, e não questiona nada.
***
E já que estamos falando da gripe suína, vamos entrar na campanha contra o caríssimo álcool gel.
Se você está em casa, na escola ou no trabalho, ou mesmo em restaurantes, comércio ou na casa de amigos e parentes, use água e sabão para limpar as mãos. É mais barato e, pode ter certeza, muito mais eficiente no combate ao vírus.
(conheço um lugar onde meia dúzia de funcionários usam e abusam do gel como se este fosse um doce, mesmo tendo três lavatórios ao lado - na média, apenas duas pessoas para cada lavabo. Viraram maníacos. Um absurdo!)

Círculo vicioso

Lula é refém do PMDB que é refém do PT que é refém do Lula.
***
Explica-se: o presidente precisa dos peemedebistas pra governar, mas estes necessitam manter o triunvirato do poder político e partidário (Sarney, Renan, Collor). Como Sarney andou queimando o seu filme, precisou da ajuda dos petistas no Conselho de Ética do Senado, que foram devidamente enquadrados pelo presidente.
***
É o poder pelo poder.

HORA DO RECREIO

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

E o 'Tubarão' ganha sobrevida

O Londrina fez bonito, domingo, ao se classificar para a próxima fase da quarta divisão do Campeonato Brasileiro (Série D), tanto que a “Folha de Londrina”, numa matéria assinada pelo Luciano Augusto, saiu hoje com a ufanista manchete no caderno de Esportes: “Que venha a Chapecoense!”, referindo-se ao time de Chepecó, de Santa Catarina, que o Tubarão vai enfrentar na próxima fase.
***
Não sou torcedor do Londrina, nem mesmo simpatizante, mas admiro muito a sua crédula e apaixonadíssima torcida – esta, sim, tem o meu carinho e respeito. Até por isso gostei da “derrota vitoriosa” de 0 a 1 para o São José (RS).
Mas... calma lá: nada de vanglórias desmedidas. O time precisa se acertar mais, mas acho que com a recém-conquistada confiança dos jogadores, a reconquista do moral e a autoestima em alta, a Série C já começa a aparecer no fim do túnel.
***
A cena lamentável do LEC, porém, continua por conta dos fatores extracampos, como os seus eternos problemas financeiros.
A equipe está sem grana e chuta bola para todos os lados pra ver se consegue pelo menos o suficiente para se manter.
***
A Prefeitura e a Sercomtel (sempre a Sercomtel, né?) ajudam com R$ 54.030,00 na forma de patrocínio e – acreditem! – em “pagamento de conta de telefone”... pode? Deu hoje no próprio informativo da Prefeitura.

Não concordo com isso!

Além do mais, ainda entram R$ 19.891,00 por mês de dinheiro público enquanto o time estiver disputando o campeonato.
***
Tal tipo de ajuda é bastante discutível. São recursos públicos que deveriam ser investidos exclusivamente em ações públicas e sociais, não em uma empresa privada. Desculpe os opositores emotivos, mas... é a minha opinião.
***
Vamos lá, gente: a imprensa séria, racional e desapaixonada da cidade, principalmente os veículos de comunicação de massa, deveria debater muito esta questão para envolver a opinião pública no caso. É importante, é o certo e é o justo.

sábado, 22 de agosto de 2009

A 'Vilma do Chefe'

Pesquisa qualitativa realizada alguns meses atrás no rincão nordestino mostra em quem a maioria do povo de lá deve votar para Presidente: na “Vilma do Chefe”.
É isso mesmo, segundo os encabrestados.
Os marqueteiros já estão se deleitando com a expressão.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Domingo não tem Schumacher. Ainda bem

Sou brasileiro e confesso que estava temendo a entrada do alemão no lugar do nosso Massinha. Se o heptacampeão voltasse com a corda toda e ressuscitasse a Ferrari num campeonato eminentemente capitalista, show-business e altamente publicitário, como é a F1, haveria lugar depois para o nosso piloto?

Minha tese pode estar furada, mas...

Leia mais aqui.

HORA DO RECREIO

Sem esperança

Como de costume, a Globo está no ar com a sua tradicional campanha “Criança Esperança”.
Lá em agosto de 2007 eu já havia postado um comentário fazendo certas observações sobre tal promoção.
***
Acho uma campanha nobre e digna, porém tem alguns vícios que ainda não caíram. E deveriam.
***
1 - Por que temos que pagar para participar desta campanha?
2 - Por que as companhias telefônicas não nos liberam dos custos das ligações para que possamos praticar voluntariamente uma boa ação?
3 - Por que o Governo, que é quem deveria atender BEM todos os cidadãos (para que não precisássemos apelar a campanhas como esta), cobra impostos sobre tais contribuições?
4 - As companhias e operadoras de telefone colaboram diretamente com a campanha?
5 - O Governo também faz as suas doações?
***
Pois é, quase ninguém percebe, mas para doar um determinado valor para o “Criança Esperança” o sujeito paga na fatura R$ 0,27 por ligação (por ligação!) se for de um telefone fixo; e R$ 0,50 se for de um celular, isso sem contar os impostos. Um absurdo!
Agora, faça as contas em cima de tudo o que se arrecada, e você vai ver que a aferição pode ser milhardária.

PS: E vem aí a nova CPMF...

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

"Compreender os outros é, no fundo, compreender a si mesmo."

Quais características pesam mais?

O deputado Ricardo Barros pergunta no seu twitter: “Quais as três principais características que você espera de seus colaboradores?
Acho que ele estava se referindo a Braian Bacon.
***
Muito bem. Pegando carona, faço um trocadilho: “Quais as três principais características que você espera do seu patrão?
***
(Devo mandar essa pergunta para os funcionários do parlamentar?)

terça-feira, 18 de agosto de 2009

HORA DO RECREIO

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Espirrou, dançou!

Uma escola particular de Londrina, ligada a um empresário pseudo-moralista, praticou um crime. Dispensou das aulas, por uma semana, uma menina que cometeu o pecado de dar um simples espirrinho na sala.
Ela não estava com gripe nenhuma, nem mesmo com resfriado. Espirrou por espirrar, talvez por simples alergia ou porque aspirou um pouco de pó. Caso bobo.
***
Mesmo assim, a direção do estabelecimento mandou a aluna pra casa e avisou os pais para só trazê-la de volta uma semana depois. Isso aconteceu hoje, logo no primeiro dia de aula depois das “férias forçadas” por causa da gripe suína.
***
É prejuízo para a menina. Prejuízo certo, porque não há o que recupere a autoestima da jovem, sem contar o preconceito que certamente os colegas vão demonstrar, mesmo que veladamente, quando a garota retornar.
***
Acho que os pais deveriam denunciar, mas temem represálias.
Coisas assim também precisam aparecer na imprensa.

domingo, 16 de agosto de 2009

'Campanha midiática' no Nordeste

Existe um movimento chamado “Fora Sarney”. Muito bem, mas se este movimento não for realizado e intensificado nas capitais nordestinas e nos rincões daquela região, sobretudo no Maranhão, Amapá e Alagoas, o movimento tem tudo para naufragar. Seus objetivos dificilmente serão alcançados.
***
Lá, o MFS (podemos chamar assim?) terá que, evidentemente, contar com os veículos de comunicação de massa instrumentalizados pela oposição. São poucos, mas dá. Nem tudo pertence aos sarneys, collors e calheiros.
***
Penso que o adensamento da campanha no centro-sul do país ajuda, mas lá na parte de cima é que a campanha precisa ser reforçada (e certamente encontrará muitas resistências), porque a cacicada pró-Sarney é de lá – e é ela, forte e alvissareira, quem comanda.
***
Torço para que o Sarney deixe a presidência do Senado, mas torço ainda mais para que ele deixe o Senado propriamente dito, é ou não é?
Neste caso, o MFS deveria ser mais pragmático, realizar uma “campanha midiática” de resultados e agir insistentemente em território inimigo, porque quem vota para o coronel e seus próximos continuarem naquela Casa são os amapaenses e maranhenses, com o apoio dos alagoanos – não nós, aqui embaixo.
Os sulistas pouco poderão fazer quando chegar a eleição.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Eventos & cancelamentos

Vendo que o sucesso não bateria à porta, que o fracasso de bilheteria e de inscrições poderia ser retumbante (principalmente por causa do preço que cobram), muitos promotores, profissionais, agências e assemelhados que estavam querendo realizar palestras, shows e outros eventos em Londrina estão usando a desculpa da gripe suína para cancelá-los.
Nada mais oportuno.
***
Por falar na controvertida gripe, uma coisa vai sair de bom no final das contas: o povo brasileiro vai aprender, à força, a ser mais higiênico.

HORA DO RECREIO

Em todas as democracias representativas, o avanço se dá quando o nível de educação e de conforto material permite aos eleitores interessar-se por questões não diretamente ligadas à sua sobrevivência imediata. Ou seja, quando o eleitor toma decisões baseadas em conceitos antes abstratos, como "interesse nacional" ou "ética".
REVISTA VEJA

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Um vídeo pode esclarecer você?

Achei interessante este material publicado blog "Paçoca com Cebola", do Cláudio Osti. Então, resolvi "chupar", já que a gripe suína é um dos temas que eu mais estou abordando no momento. Eu e todo mundo, né?
Assista abaixo:

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Leite materno não transmite gripe suína

Outro dia eu me questionava se a mãe poderia transmitir o vírus da gripe suína para o seu bebê através do leite materno, e hoje a “Folha On Line”, da Folha de S. Paulo, traz uma entrevista bem feita com a coordenadora dos bancos de leite do Estado de São Paulo, a médica pediatra Maria José Guardia Mattar. Segundo ela, até onde se sabe sobre a literatura em torno da doença, O LEITE MATERNO NÃO CARREGA O VÍRUS e por isso as mães e os bebês podem ficar tranquilos.
***
De acordo com a médica, mesmo que a mulher tenha entrado em contato com um portador do vírus da gripe suína, ou até mesmo suspeite de que tenha contraído a doença, ela não deve interromper a amamentação. “O vírus A (H1N1) não é transmitido pelo leite e o tratamento feito com o antiviral não é contraindicado no período do aleitamento”, diz a reportagem.
***
Segundo a médica, a amamentação funciona como uma forte aliada para prevenir a gripe suína. O leite materno favorece o crescimento e o desenvolvimento, pois protege as crianças e fornece nutrientes vitais, que reforçam o sistema imunológico.

Ouça abaixo a entrevista da dra. Maria José Mattar para a "Folha On Line":

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

"Lembrar é fácil para quem tem memória.

Esquecer, porém, é difícil para quem tem coração."

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

HORA DO RECREIO

Quem já pegou gripe suína e sarou, pode pegar de novo? (2)

Pelas informações levantadas até aqui, quem já pegou e se curou não corre mais o risco de pegar a mesma gripe de novo. Isso eu já tinha colocado em um post anterior, mas nessas horas é bom a gente reforçar, né?
***
Aproveitando a onda suína, segue abaixo uma seção de pergunta-resposta sobre a doença, que foi devidamente compilada por um site que eu achei muito interessante.
---------
1 - Quanto tempo dura vivo o vírus suíno numa maçaneta ou superfície lisa? Até 10 horas.

2 - Quão útil é o álcool em gel para limpar-se as mãos? Torna o vírus inativo e o mata.

3 - Qual é a forma de contágio mais eficiente deste vírus? A via aérea não é a mais efetiva para a transmissão do vírus, o fator mais importante para que se instale o vírus é a umidade (mucosa do nariz, boca e olhos). O vírus não voa e não alcança mais de um metro de distancia.

4 - É fácil de se contagiar em aviões? Não. É um meio pouco propício para ser contagiado.

5 – Então, como posso evitar a contaminação? Não passar as mãos no rosto, olhos, nariz e boca. Não estar com gente doente... Lavar as mãos mais de 10 vezes por dia.

6 - Qual é o período de incubação do vírus? Em média, de 5 a 7 dias. E os sintomas aparecem quase imediatamente.

7 - Quando se deve começar a tomar o remédio? Dentro das 72 horas e os prognósticos são muito bons. A melhora é de 100%.

8 - De que forma o vírus entra no corpo? Por contato ao dar a mão ou se beijar no rosto e pelo nariz, boca e olhos.

9 - O vírus é letal? Não. O que ocasiona a morte do paciente é a complicação da doença causada pelo vírus, que é a pneumonia.

10 - Que riscos têm os familiares de pessoas que morreram? Podem ser portadores e formar uma rede de transmissão.

11 - A água de tanques ou caixas de água transmite o vírus? Não, porque contém químicos e está clorada.

12 - O que faz o vírus quando provoca a morte? Uma série de reações como deficiência respiratória. A pneumonia severa é o que ocasiona a morte.

13 - Quando se inicia o contágio? Antes dos sintomas ou até que se apresentem? Desde que se tem o vírus, ou seja, antes dos sintomas.

14 - Qual é a probabilidade de recair com a mesma doença? De 0%, pois fica-se imune ao vírus suíno.

15 - Onde se encontra o vírus no ambiente? Quando uma pessoa portadora espirra ou tosse, o vírus pode ficar nas superfícies lisas como maçanetas, dinheiro, papel, documentos, sempre que houver umidade. Já que não será esterilizado o ambiente, recomenda-se extremar a higiene das mãos.

16 - O vírus ataca mais às pessoas asmáticas? Sim. São pacientes mais suscetíveis, mas ao se tratar de um novo germe, todos somos igualmente suscetíveis.

17 - Qual é a população que está sendo atacado por este vírus? Pessoas entre 20 e 50 anos.

18 - É útil a máscara para cobrir a boca? Existem alguns produtos de maior qualidade que outros, mas se você não está doente, usar a máscara é pior, pois o vírus, pelo seu tamanho, atravessa a máscara, como se ela não existisse. Além disso, usar a máscara, sem se estar infectado, cria-se, na região entre o nariz e a boca, um microclima úmido, proprício ao desenvolvimento viral. Mas, atenção: se você já está infectado, use-a para não infectar aos demais, apesar de que é relativamente eficaz.

19 - Posso fazer exercício ao ar livre? Sim. O vírus não anda no ar, nem tem asas.

20 - Serve para alguma coisa tomar Vitamina C? Não serve para nada, no sentido de prevenir o contágio deste vírus, mas ajuda a resistir a seu ataque.

21 - Quem está a salvo desta doença ou quem é menos suscetível? A salvo não esta ninguém, o que ajuda é a higiene dentro de lar, escritórios, utensílios e não ir a lugares públicos.

22 - O vírus se move? Não. O vírus não tem nem patas nem asas. A pessoa é quem o coloca dentro do organismo, por meio das mãos, em contato com os próprios olhos, nariz ou boca.

23 - Os animais de estimação pegam o vírus? Este vírus, não.

24 - Se vou ao velório de alguém que morreu desse vírus, posso me contagiar? Não.

25 - Qual é o risco das mulheres grávidas que contraírem este vírus? As mulheres grávidas têm o mesmo risco, mas por dois (ela e o bebê). Elas podem tomar os antivirais, mas em caso de contágio e com estrito controle médico.

26 - O feto pode ter lesões, se uma mulher grávida se contagia com este vírus? Não sabemos que estragos podem fazer no processo, já que é um vírus novo.

27 - Posso tomar ácido acetilsalicílico (aspirina)? Não é recomendável, pois pode ocasionar outras doenças, a menos que você tenha prescrição por problemas coronários, nesse caso siga tomando a aspirina.

28 - Serve para algo tomar antivirais antes dos sintomas? Não serve para nada.

29 - As pessoas com HIV, diabetes, câncer etc. podem ter maiores complicações que uma pessoa sadia, ao contrair o vírus? Sim.

30 - Uma gripe convencional forte pode se converter no H1N1? Não.

31 - O que mata o vírus? O sol, ficar exposto mais de 5 dias no meio ambiente, sabão, os antivirais, álcool em gel.

32 - O que fazem nos hospitais para evitar contágios a outros doentes que não têm o vírus? O isolamento.

33 - O álcool em gel é efetivo? Sim, muito efetivo.

34 - Se estou vacinado contra a influenza estacional, sou inócuo a este vírus? Não serve para nada, ainda não existe vacina para este vírus.

35 - Este vírus está sob controle? Não totalmente, mas estão tomando medidas agressivas de contenção.

36 - O que significa passar de alerta 4 a alerta 5? A fase 4 não faz as coisas diferentes da fase 5, significa que o vírus se propagou de Pessoa a Pessoa em mais de 2 países; e fase 6 é que se propagou em mais de 3 países.

37 - Aquele que se infectou com este vírus e se curou fica imune? Sim.

38 - As crianças com tosse e gripe têm influenza? É pouco provável, pois as crianças são pouco afetadas.

39 – Quais as medidas que as pessoas que trabalham devem tomar? Lavar as mãos muitas vezes ao dia.

40 - Posso me contagiar ao ar livre? Se há pessoas infectadas e que tussam e ou espirrem perto, pode acontecer, mas a via aérea é um meio de pouco contágio.

41 - Pode-se comer carne de porco? Sim. Não há nenhum risco de contágio.

42 - Qual é o fator determinante para saber se o vírus já está controlado? Ainda que se controle a epidemia agora, no inverno boreal (hemisfério norte) pode voltar e ainda não haverá uma vacina.

GRIPE SUÍNA: Mortes não chegam a 1% dos casos

Segundo dados da própria Organização Mundial da Saúde (OMS), menos de 1% dos infectados pela gripe, morrem. Até ontem, os contaminados pela doença chegavam a 162.380 em todo o mundo. Desses, 1.154 morreram.
O interessante é que pouco se vê notícias sob esta ótica.
***
A OMS diz que até o final da pandemia o temido vírus (ou a “Doença do Século”, como já está sendo chamado) poderá infectar 2 bilhões de pessoas – 30% da população mundial – o que dá aproximadamente 16 milhões de mortes em torno do planeta, uma mixaria, perto de outras “pestes” que atacaram a humanidade no passado.
***
Aqui no nosso Brasil, o Ministério da Saúde está confirmando 3.000 casos entre 25 de abril e 1º de agosto, e mais de 130 mortes – ou seja: quatro mortes a cada três dias.
Sinceramente, há doenças que matam muito mais que isso, e ninguém fica sabendo.
***
Já passou da hora de as autoridades da saúde divulgarem, através dos veículos de comunicação de massa, o saldo numérico dos que ainda continuam realmente em estado grave, correndo risco de morte.
(Aposto que no Brasil não chega a 50, e no mundo não dá 2.000.)

Esporte é jornalismo?

A TV Globo fez recentemente aquilo que, na prática, já acontece há muito tempo nas redações dos grandes e médios veículos de comunicação: separou, oficialmente, o jornalismo do esporte.
Desde o começo de julho a Globo mudou sua estrutura hierárquica, criando assim as áreas de Jornalismo e Esporte. É a Central Globo de Jornalismo e Esporte.
***
De um modo geral, os veículos separam esses segmentos, mas não formalmente. Profissionais especializados em esportes só ficam com esporte.
Nas pequenas e médias cidades brasileiras, aliás, os veículos de comunicação entendem como esporte basicamente a cobertura intensiva do futebol regional e nacional. Poucos são os que cobrem significativamente outras modalidades – seja por incapacidade, por fatores culturais, comerciais, por falta de recursos ou por falta de interesse mesmo. É uma pena!
***
Também de um modo geral, os setoristas de esportes cobrem apenas as atividades esportivas em si, porque se algum fato ou notícia deste segmento enveredar por outros caminhos jornalísticos, como denúncias, corrupções de dirigentes, atentado à vida de terceiros, etc., não é incomum a direção de redação do veículo escalar um jornalista de outra área para a necessária cobertura (setor policial, regional, nacional, local ou alguém que tenha mais experiência com este tipo de trabalho).

terça-feira, 4 de agosto de 2009

HORA DO RECREIO

Cadeião ‘na chon, na chon’

Sou a favor da derrubada total do Cadeião da Sergipe para que aquela área seja ocupada por uma nova e relevante obra pública. Isso mesmo, respeito os jornalistas, agentes culturais, autoridades e representantes da comunidade londrinense que pensam o contrário, mas o prédio que abrigou a antiga cadeia pública, por 55 anos, não tem mais condições de ser reaproveitado.
***
Admito que não sou um engenheiro ou um especialista técnico para fazer tal avaliação, mas desconfio que um prédio daqueles, hoje com 70 anos, está a ponto de ruir. Ele se encontra muito avariado, desgastado, e duvido que a sua estrutura aguente uma nova ocupação, como um museu, um centro de artesanato, camelódromo, centro comercial ou coisa parecida.
No seu subsolo há antigos túneis que serviram para tentativas de fugas. Na época, porém, foram devidamente lacrados, mas quem garante que esses “caminhos de minhoca” não afetaram a base estrutural do prédio?
***
De qualquer forma, mesmo que esteja estruturalmente em boas condições e sem nenhum problema, sou a favor da demolição porque entendo que uma cadeia jamais deve entrar para a memória de uma cidade – ao contrário do que pensam os que a defende.
***
É verdade que aquele prédio foi uma das obras marcantes do início de Londrina, mas mesmo assim acho que ficar com ele, ainda que reformado e revitalizado, numa esquina tão importante e valorizada, lembrando o passado miserável de ex-detentos (e de suas famílias), não é digno de nenhuma memória cultural. Nem deles, nem nossa, nem dos nossos visitantes.
***
Sempre quando passo ali em frente fico um pouco deprimido, penso no passado e naquela gente que sofreu e que fez muita gente sofrer. E depressão não ajuda ninguém, não é recomendação médica. Reutilizar aquele prédio, portanto, é uma atitude, digamos, "psicomasoquista".
***
Prédios históricos são importantes para a memória de uma comunidade e devem ser preservados A TODO CUSTO, mas prédios “condenáveis” (é, porque lá só ficavam condenados...) que nos lembram de cenas lamentáveis e tristes, não.
É o que penso.
***
Como dizia aquela marcante personagem “Dona Armênia”, interpretada pela competentíssima atriz global Aracy Balabanian, na novela “Rainha da Sucata” (1990), gostaria de ver aquele prédio “na chon, na chon”.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

‘MA_noticias’

Engraçado. O “Maranhão Notícias” tem um twitter (http://twitter.com/MA_noticias), cuja sigla, como se percebe, é simplesmente “MA_noticias”.
***
Pelo seu conteúdo, deve ser mais um veículo de comunicação pertencente à Família Sarney. MA_noticias.

Paranoia suína

Olha, esta história da gripe suína ainda vai dar uma boa tese de mestrado ou doutorado em comunicação, daqui uns anos.
A paranoia pública gerada em torno da doença ganha contornos terroristas. Isso mesmo, tem muita gente aterrorizada por aí.
***
Penso que as constantes falhas governamentais na comunicação pública e nos meios de comunicação de massa – como já disse aqui – acabam criando um clima de neurose coletiva. A situação piorou ontem, inclusive com histerias localizadas em algumas cidades, quando o governo e escolas particulares paranaenses anunciaram a suspensão das aulas por dez dias.
***
Pior é quando prefeituras suspendem as aulas nas suas escolas municipais mas depois emitem notas hipócritas à imprensa dizendo que, apesar do fechamento dos estabelecimentos de ensino, não é para o povo ficar com medo...
Como assim? Suspendem as aulas deliberadamente, unilateralmente, da noite para o dia, sem avisar os pais com antecedência, sem ao menos aprofundar o assunto, e ainda não querem que as pessoas fiquem assustadas? Ora, me poupem!

HORA DO RECREIO

‘Clássico do Café’ no handebol?

Desde quando Unopar FEL/Sercomtel x Unimed/Maringá é um clássico esportivo? É que saiu uma matéria hoje na Folha de Londrina intitulada “Clássico do Café agita Paranaense de Handebol”.
***
Para ser um clássico é preciso, antes de tudo, que a partida tenha tradição e rivalidade de anos e anos. De décadas.
***
Confesso, porém, que não entendo nada de handebol, não acompanho, não gosto desta modalidade, portanto posso estar enganado. Pode ser que este jogo realmente seja um clássico propriamente dito, de pelo menos 30 anos, como é o jogo LEC x Grêmio Maringá, no futebol.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

"A persistência realiza o impossível."

Provérbio Chinês

Comentário final

Gostei muuuito do comentário final de hoje do programa Jornal da Manhã, da "Rádio Paiquerê AM" de Londrina, que tratou da paranoia causada pela gripe suína. Ouça aqui.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Lá vem o alemão de novo!

Não sei não, mas o retorno do Schumacher no lugar do Felipe Massa não me cheira bem. O cara é muito bom, já provou isso inúmeras vezes, tem um excelente trânsito político dentro da F1 e um ótimo relacionamento dentro da Ferrari.
***
Vai que ele tem uma recaída e goste de pilotar de novo, e comece a ganhar umas corridas pela “vermelhinha” (que está subindo de produção)? Vai que a sua provável obtenção de pontos nas corridas seja muito importante para a equipe no campeonato de construtores (deveras valorizado perante patrocinadores e anunciantes)? Quem teria peito para tirá-lo depois do volante?
***
Por outro lado, Felipe Massa é apenas um grande piloto, não um “craque” como Schummy ou Senna (outro que foi muito influente nos bastidores).
Felipe é gente do bem, competente, capacitado, mas, do meu ponto de vista, sem muita sorte nas pistas – infelizmente perdeu muitas corridas praticamente ganhas (por incompetência da Ferrari, é verdade, mas não importa), e agora leva uma “molada” na cara e justamente de um outro brasileiro.
***
Fórmula 1, por outro lado, é feita de resultados, e justifica-se por causa dos centenas de milhões de dólares investidos.
Este campeonato é “mundial” só no nome, porque na prática é essencialmente europeu – um povo naturalmente frio e calculista, que valoriza muito mais a razão do que a emoção. Portanto, se o alemão heptacampeão (e europeu) conseguir bons resultados nas pistas... não sei não.
***
É apenas uma singela opinião minha. Os comentaristas esportivos poderiam abordar melhor esta questão.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

HORA DO RECREIO

Povo confia nos jornalistas

Poucos veículos de comunicação de Londrina se deram conta de uma importante pesquisa realizada no começo do mês e divulgada semana passada, na Rádio Paiquerê AM, pelo Colégio Portinari. O levantamento mostra que os meios de comunicação de massa e os jornalistas estão entre as instituições e as classes mais confiáveis para a população.
***
Achei legal e fiquei um pouquinho orgulhoso. E mais ainda quando soube que uma outra pesquisa, divulgada dia 16 pelo “Jornal Hoje”, da Globo, confirmou basicamente os mesmos resultados, só que a nível de Brasil.
***
Na pesquisa da Portinari, as rádios receberam nota 7,3, numa escala de 0 a 10. As TVs, com 7,0; e jornais e jornalismo, com 6,8, também foram bem pontuados. Todos esses seguimentos só perdem para Família, Bombeiros, Igreja e Correios.
No caso da pesquisa mostrada na Globo, deu Bombeiros (95%), Carteiros (90%), Médicos (82%), Professores (81%) e Jornalistas (79%)
***
Acho que faltou a imprensa divulgar mais esses resultados, até com certo destaque. Nem mesmo os blogues diários atentaram-se para o fato.

***
No caso dos jornalistas especificamente, também achei que pouco se comentou nas rodinhas e nos meios formadores de opinião ligados aos profissionais – ainda mais agora que a categoria está precisando de apoio e anda muito carente emocionalmente, depois de moralmente abalada com o fim da exigência do diploma.
***
Não vejo a divulgação destes números como vaidade ou autopromoção. São fatos, ué?

APS-DOWN pela educação inclusiva

A pedido da Camilla Sartorato, colaboradora do Jornalon e assessora de imprensa da APS-DOWN, divulgamos a nota abaixo:

Aps-Down se mobiliza a favor da Educação Inclusiva

A Associação de Pais e Amigos de Pessoas com Síndrome de Down (APSDOWN Londrina), em parceria com F
ederação Brasileira das Associações de Síndrome de Down (FBASD), solicita o apoio de todos os ativistas, especialistas, associações, entidades, conselhos e grupos para que colaborem com a Mobilização de apoio a Resolução Nº.13 de 2009, com o intuito de garantirmos o direito de todo cidadão de pertencer, aprender e participar da escola, baseando-nos nos princípios da educação inclusiva.

Neste sentido, pedimos que todos se interem a respeito desta Resolução (
disponível aqui) e que também leiam o manifesto da FBASD (disponível aqui).

Para que consigamos ultrapassar mais este obstáculo, necessitamos de uma mobilização pública, já que o tema é do interesse de todos que lutam pela educação de qualidade e acreditam que a educação é um direito inquestionável, indisponível, ou seja, o melhor para os alunos e para toda a sociedade.

Solicitamos, então, que todos enviem o pedido de apoio à homologação da Resolução Nº.13 de 2009, do Conselho Nacional de Educação, ao Ministro Fernando Haddad.
O endereço eletrônico do Ministro Fernando Haddad é:
gm-chefia@mec.gov.br.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Saudades da UNE de ontem

Quem está bancando o “51º Congresso da União Nacional dos Estudantes” que começou hoje em Brasília? É a própria entidade? O evento tem patrocínio público ou privado? O Governo ajuda de alguma forma?
***
Acho que este evento teria que ser bancado pela própria entidade, ou o seu custo ser “rateado” diretamente pelos próprios estudantes. Mas não é bem assim, como mostra uma reportagem da Folha de S. Paulo, publicada hoje.
***
Dá a impressão que a histórica e ex-aguerrida UNE “pelegou” em tempos de lulismo. (Aliás, o presidente da República esteve lá e, por “coincidência”, os protestos contra o amigo Sarney pararam na hora em que ele chegou.)
***
E os estudantes não lembraram que dia desses o Lula abraçou o ex-inimigo (?) Fernando Collor, não lembraram dos cara-pintadas e não querem a CPI da Petrobras, que (outra "coincidência") é um dos patrocinadores do congresso.
***
Este ano, até hoje, a UNE recebeu do Governo saborosos R$ 2,5 milhões. Estranho, não?

HORA DO RECREIO

GRIPE SUÍNA / O Leitor Escreve

O Sr. Mário Jorge (não sei quem é) espalhou um e-mail com o teor abaixo. Não sei se os dados são verdadeiros - pode ser que sim, pode ser que não, mas isto não vem ao caso.
***
Penso que, mentira ou não, o texto pode ajudar a abrir as nossas cabeças, ajuda a refletirmos sobre este tema da gripe suína, que assola o mundo menos pela pandemia e mais pela paranoia.
***
Há farto material sobre o assunto na mídia diária. Junte tudo, mais este aqui, e pense, troque ideias com os amigos e familiares.
***
O texto eu reeditei, tirei nomes de empresas, de indústria farmacêutica, de ex-governantes para não estimular intrigas e conspirações. Não é o caso também. O que importa é a essência, o contexto abordado:


PANDEMIA... DE LUCRO...

No mundo, todos os anos morrem dois milhões de pessoas vítimas da malária, que poderia ser prevenida com um simples mosquiteiro. E os jornalistas não dizem nada disso.

No mundo, todos os anos dois milhões de meninos e meninas morrem de diarréia que poderia ser tratada com um soro oral de 25 centavos. E os jornalistas não dizem nada disso.

Sarampo, pneumonia, doenças curáveis com vacinas baratas causam a morte de dez milhões de pessoas no mundo todos os anos. E essas notícias não são divulgadas.

Mas há alguns anos, quando a gripe aviária surgiu, inundaram o mundo de notícias, sinais de alarme. Uma epidemia, a mais perigosa de todas! Uma pan demia! Só foi falado da terrível doença das galinhas...

Porém, o influenza causou a morte de 250 pessoas em todo o mundo. 250 mortos durante 10 anos, para o qual dá uma média de 25 vítimas ano.

A gripe comum mata meio milhão de pessoas todos os anos no mundo. Meio milhão contra 25. Um momento. Então, por quê se armou tanto escândalo com a gripe aviária? Está claro. Porque atrás dessas galinhas havia um "galo", um galo de espora grande. Um laboratório farmacêutico com o seu famoso remédio, vendendo milhões de doses aos países asiáticos.

Embora o tal remédio é de efetividade duvidosa, o governo britânico comprou 14 milhões de doses para prevenir a população deles.


Com a gripe aviária, duas grandes companhias farmacêuticas que vendem esses antivirais obtiveram milhões de dólares de ganância.

Antes com as galinhas e agora com os porcos. Sim, agora a psicose começou com a gripe suína. E os jornalistas do mundo só falam disto.

Eu desejo saber: se atrás das galinhas havia um "galo", atrás desses porcos não haverá um "grande porco"?

Porque indubitavelmente são as multinacionais poderosas que vendem os remédios supostamente milagrosos. E a quanto eles vendem o "milagroso" remédio? 50 dólares a caixa. 50 dólares uma caixa de pastilhas? Que negocião!

Uma companhia norte americana patenteou o tal remédio. O acionista principal desta companhia é um personagem sinistro que já pertenceu ao governo americano.

Os acionistas desses grupos estão se dando as mãos, felizes com as vendas milionárias do duvidoso remédio.

A verdadeira pandemia é o lucro, a enorme ganância destes mercenários da saúde. Se a gripe suína é uma pandemia tão terrível como anunciam os meios de comunicação, se para a Organização Mundial da Saúde (OMS) ela preocupa tanto, por quê não declara isto como um problema de saúde pública mundial e autoriza a fabricação de medicamentos genéricos para a combater?

Mário Jorge

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Será que é por causa do molequinho aí que estamos com gripe suína?

sábado, 11 de julho de 2009

Brasil tem apenas 100 com gripe suína

Vou fazer o que os grandes veículos de comunicação deveriam fazer: divulgar dados realistas sobre a gripe suína.
***
Pelo menos 90% dos pacientes brasileiros infectados pela gripe suína já foram curados. É o que dá a entender o próprio Ministério da Saúde, que centraliza as informações da doença. Hoje, das 1.027 pessoas adoentadas que foram registradas no país desde 8 de maio, pode-se dizer que pelo menos 930 já não têm mais nenhum sintoma e voltaram à sua rotina normal. Na prática, apenas 97 brasileiros ainda têm a doença e estão sob observação e acompanhamento.
Ontem, o MS divulgou que haviam 977 casos confirmados no Brasil no acumulado desde aquela data, mas, desses, “890 já foram curados”. Pelos dados apresentados, o percentual de cura é de 91,1%.
Ainda segundo o Ministério, o ciclo da doença dura sete dias e 99,6% dos casos de H1N1 – a gripe suína – “evoluem” para a cura.
***
Leia mais posts sobre a gripe suína aqui mesmo neste blog.

HORA DO RECREIO

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Quanto mais você racionaliza, menos você cria.
Raymond Chandler

PEC do diploma de jornalista

A quem interessar possa:
Saiu hoje na "Agência Câmara", da Câmara dos Deputados:


PEC restabelece exigência de diploma para jornalista

Em resposta à polêmica decisão do Supremo Tribunal Federal de derrubar a exigência de diploma para o exercício do jornalismo, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) apresentou a Proposta de Emenda à Constituição 386/09, que restabelece a necessidade de curso superior específico para atuar na profissão.


Na opinião do deputado, a decisão do Supremo é equivocada, inclusive quanto à interpretação do artigo 220 da Constituição, que trata da liberdade de expressão. "O dispositivo constitucional não deixa à margem de suas preocupações a necessidade da observância de determinadas qualificações profissionais que a lei estabelecer", afirma.


Pimenta considera que, para ser jornalista, é necessário mais do que o simples hábito da leitura e o exercício da prática profissional. Para o deputado, o jornalista precisa adquirir preceitos técnicos e éticos, necessários para o desempenho de tarefas como entrevistar, noticiar e editar."Evidentemente que o diploma, por si só, não evita a ocorrência de abusos.


Contudo, mais certo é que a ausência de formação técnica e noções de ética profissionais potencializam enormemente a possibilidade de os abusos ocorrerem", diz o deputado.Paulo Pimenta afirma que a exigência de diploma não impede o cidadão de exercer a liberdade de manifestação do pensamento nos veículos de comunicação social no País.


Para ele, o que impede o exercício desse direito é a concentração da mídia em mãos de poucos grupos, a orientação editorial dos veículos de comunicação e a "ditadura dos anunciantes ou do mercado", que não privilegia a informação isenta. Interpretação da ConstituiçãoPara o deputado, a exigência do diploma está de acordo com o dispositivo sobre liberdade de expressão previsto na Constituição.


"Do meu ponto de vista, está claro que o constituinte, quando introduziu na Carta Magna essa redação [sobre liberdade de expressão], imaginou criar um mecanismo que impedisse a volta da censura. E durante todos esses anos, não surgiu nenhuma interpretação jurídica semelhante à do ministro Gilmar Mendes", destaca.


Uma vez que essa interpretação surgiu, o deputando acredita ser necessário deixar claro na Constituição o que quis o constituinte. "São dois conceitos distintos: que fique claro que a exigência do diploma não constitui nenhum embaraço à liberdade de expressão e deve ser condição obrigatória para o exercício profissional do jornalismo", sintetiza.


Tramitação
- Inicialmente, a proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania quanto à
admissibilidade. Se aprovada, será encaminhada a uma comissão especial, criada especificamente para esse fim. Depois, seguirá para o Plenário, onde precisará ser votada em dois turnos.

Íntegra da proposta:- PEC-386/2009

Conheça a tramitação de PECs

HORA DO RECREIO

Quase todos saram da gripe suína

Recebi hoje, no twitter, a seguinte mensagem do Ministério da Saúde sobre a gripe suína (H1N1):

"O ciclo da doença dura sete dias. 99,6% dos casos H1N1 evoluem para a cura."

***
Olha, tenho que reconhecer: esse pessoal técnico do Ministério da Saúde tem mostrado um bom serviço! Parabéns!

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Os exageros no Caso ILS

Tem gente da “latinha” que continua exagerando nos comentários quando se trata do ILS do Aeroporto de Londrina, e insiste em dizer que a culpa pelo fato de o aeroporto londrinense ainda não ter o equipamento é dos deputados federais.
***
Não tenho procuração para defender os nossos queridos deputados, mas temos que ser justos: há muito tempo o problema ILS está nas mãos da prefeitura, até antes da época do Cheida, passando depois pelo Belinati, Nedson Micheleti, Padre Roque e, agora, Barbosa Neto.
A prefeitura precisa desapropriar algumas áreas e doá-las à União para que a Infraero possa finalmente providenciar a sua instalação. Sem isso não há nada que os parlamentares possam fazer ou ajudar. A competência é exclusiva do Poder Executivo (leia-se prefeitura).
***
Diante dos fartos escândalos da Capital Federal, criticar os deputados e senadores por qualquer coisa errada que acontece aqui, em Marte, Jupter... caiu na vala comum. É simplista, cômodo demais e, negligentemente, de fácil assimilação na opinião pública.

Problemas da 'administração anterior'

Sempre quando precisa explicar algo problemático que foi gerado antes da sua administração, o prefeito de Londrina Barbosa Neto (PDT) sempre se sai dizendo que o problema ocorreu na “administração anterior”.
***
Pelo caráter insólito de Londrina, que teve três prefeitos nos últimos 12 meses (e corre o risco de ter quatro até o final do ano ou no próximo), é bom esclarecer que a “administração anterior” a que sempre se refere é a de Nedson Micheleti (PT), e não a da curta passagem do Padre Roque (PTB), que foi o seu antecessor imediato.
***
Barbosa tinha que explicar direito, para que a população não fique em dúvida sobre qual passado ele está falando. É o caso, por exemplo, dos problemas ocorridos com o pagamento do pessoal do Programa Saúde da Família (PSF), cujo contrato foi inicialmente firmado pela já antiga administração petista.
***
A imprensa também não se esforça pra esclarecer a opinião pública. Deixa por isso mesmo quando o prefeito dá este tipo de declaração. Falta mais atenção.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

HORA DO RECREIO

Ainda sobre a gripe suína

Para corroborar com aquilo que eu sempre falei sobre a gripe suína, segue uma informação que eu “pesquei” agorinha do site da “Folha de S. Paulo”. São informações do próprio Ministério da Saúde e do ministro Temporão:


É isso aí, ministro! Grato pela confirmação. Antes tarde do que nunca! Agora só falta divulgar o número real de "suinogripados".

Chega de sensacionalismo, né gente?

Relatórios do 'Planeta Voluntários'

Recebi o artigo abaixo do Marcio Demari, do “Planeta Voluntários”. Não o conheço, mas achei o texto interessante e possui dados intrigantes (embora eu não os tenha checado). Pelo menos nos serve para reflexão.
Decidi compartilhar com você:

Relatórios da miséria, fome, violência,
Aids, desmatamento no planeta

Fome:
Todos os dias, mais de 850 milhões de pessoas vão se deitar com fome; dentre elas, 300 milhões são crianças. A cada cinco segundos, uma delas morre de fome.
O número de desnutridos nos países em desenvolvimento cresce à razão de quase 5 milhões de pessoas por ano.
Todo ano no Planeta, morrem de fome cerca de 30 milhões de pessoas.

Pobreza:
Entre 55 e 90 milhões de pessoas passarão à condição de pobreza extrema ainda neste ano de 2009, devido à recessão mundial resultante da crise financeira internacional.Mais de 1 Bilhão sofrerá de fome crônica no mundo todo.
Segundo pesquisas, 53,9 milhões de brasileiros são pobres; isso significa que quatro em cada dez brasileiros vivem em miséria absoluta. Entre as 130 Nações que medem a distribuição de renda, o Brasil é o penúltimo colocado; só ganha de Serra Leoa.equivale a 31,7% da população. 21,9 milhões dessa população são muito pobres, ou 12,9% dos brasileiros.

Água Potável:
Globalmente, ao longo das últimas décadas, a quantidade de água potável disponível tem diminuído dramaticamente.
Há 1,6 bilhão de Km³ de água no mundo, mas, o que podemos beber é menos de 1% disso...
A poluição das águas mata hoje 2,2 milhões de pessoas por ano; mais de 75 % da reserva mundial de peixes é sobre-explorada;
E o aumento no nível dos oceanos causado pelo aquecimento global pode deslocar dezenas de milhões de pessoas.
Em 20 anos, mais de 60% da população mundial sofrerão com a escassez de água. Também segundo a ONU, na atualidade, mais de 1,1 bilhão de pessoas não têm acesso a água tratada.

Saneamento:
Quatro em cada 10 pessoas no mundo não têm acesso nem a uma simples latrina de fossa não asséptica, e são obrigadas a defecar a céu aberto.
Aproximadamente 2 em cada 10 pessoas – mais de 1 bilhão de pessoas – não têm nenhuma fonte de água potável segura.
80% das internações hospitalares no mundo são devidas a doenças transmitidas pela água.
Como consequência, 3.900 crianças morrem diariamente em razão desta crise humanitária, totalmente evitável, porém silenciosa.

Habitação:
Atualmente, 900 milhões de pessoas vivem em assentamentos precários (favelas e áreas de risco) em todo o mundo.
A menos que a situação mude substancialmente, 1,5 bilhão de moradores de zonas urbanas serão favelados em 2020,o equivalente à população da China.
O Brasil terá 55 milhões de favelados,o que seria equivalente a 25% da população do país.
Atualmente, quase 1 bilhão de pessoas – um sexto da população mundial – vivem em favelas.

Educação:
O Brasil tem atualmente cerca de 16 milhões de analfabetos, e metade desse número está concentrada em menos de 10% dos municípios do país.
O planeta ainda conta com 780 milhões de analfabetos.
No Brasil existem 16,295 milhões de pessoas incapazes de ler e escrever pelo menos um bilhete simples.
Levando-se em conta o conceito de "analfabeto funcional", que inclui as pessoas com menos de quatro séries de estudo concluídas, o número salta para 33 milhões.

Trabalho Infantil:
Cerca de 2,5 milhões de crianças, entre 5 e 16 anos, trabalham no Brasil, o que o coloca entre os países com os maiores índices de trabalho infantil.
Cerca de 250 milhões de crianças no mundo trabalhando (entre os 5 e 14 anos), mas as estatísticas não são muito seguras, dado que boa parte da exploração é clandestina ou realizada em setores econômicos informais. Na África, uma em cada três crianças é explorada e, na América Latina, uma em cada cinco. A situação em alguns países No Equador, país que encabeça o ranking de trabalho infantil no continente, onde 1 milhão e quinhentos mil menores trabalham nos bananais, fabricação de tijolos e outros.

Aids:
No ano passado a Aids matou 3 milhões de pessoas, e outros 4,1 milhões foram infectados - mais de 8.000 por dia, e a doença hoje infecta 40 milhões, dos quais 25 milhões vivem no continente africano. Além disso, a epidemia deixou órfãos 15 milhões de crianças,
Mais de 500 mil crianças nasceram com o HIV, o vírus causador da Aids, no ano passado.
Entre elas, cerca de 20 mil crianças brasileiras.
O número de mulheres infectadas com vírus HIV aumentou em 44% no país nos últimos dez anos.
O uso de seringas contaminadas mata 1,3 milhão de pessoas por ano no mundo todo.
Somente no Brasil existe atualmente mais de meio milhão de pessoas contaminadas com o vírus da AIDS, mas elas não sabem disso.

Violência:
Segundo a UNESCO, de 60 países analisados, em apenas 06 o número de homicídios é superior ao número de mortes por acidentes de trânsito.Dentre esses está o Brasil e mais três países da América Latina. Em 49 desses países, o número de suicídios é superior ao número de homicídios; dentre as exceções está o Brasil e mais sete países da América Latina. A América Latina é a região onde mais ocorrem homicídios no planeta: 30 mortes para cada grupo de 100.000 pessoas ao ano, o triplo da média mundial.
Da população mundial, o Brasil responde por 11% de todos os homicídios do planeta. É o 2º país que mais mata utilizando armas de fogo, 3º em homicídios contra jovens e 4º colocado em homicídios no geral. O Brasil é o 3º mais violento da América Latina, perdendo somente para a Colômbia e Venezuela.

Aborto:
Estima-se que são feitos 42 milhões de abortos a cada ano em todo o Planeta, e, desses, 20 milhões são ilegais ou executados clandestinamente. Segundo a OMS, abortos inseguros causam por volta de 65.000 a 70.000 mortes maternas a cada ano(1), 99% das quais ocorrendo nos países em desenvolvimento(2).
No Brasil a cada minuto, quase dois abortos clandestinos são realizados . O número é uma estimativa baseada nas internações pós-aborto pelo SUS e aponta que, desde 1999, cerca de 952 mil mulheres interromperam a gravidez por ano no país.

Desmatamento:
Dados divulgados indicam que a Floresta Amazônica perdeu 754,3 quilômetros quadrados de florestas entre novembro de 2008 e janeiro de 2009. A área equivale a metade do município de São Paulo.
O país perdeu um campo de futebol a cada dez minutos na Amazônia, nos últimos 20 anos.
O Brasil é campeão mundial de desmatamento. Em segundo lugar está a Indonésia: 18,7 km2 por ano e, em terceiro, segue o Sudão, com 5,9 km2. As principais causas pelo desmatamento na Amazônia são a retirada de madeira, o cultivo de soja e gado.

Quando olha para o mundo nessa perspectiva, consegue perceber a real necessidade de solidariedade, compreensão e educação?

Nós, do Planeta Voluntários, convidamos você a servir e a apoiar os outros com devoção e compaixão. Começando com a nossa própria transformação pessoal e, mediante serviço, por fazer a diferença, é a forma como nós acreditamos que vamos chegar a essa massa crítica de pessoas que, juntas, emerge como a nova humanidade.

Serviço altruísta surge espontaneamente a partir de apenas compreendendo que somos uma humanidade. Talvez você possa escolher as atividades que podem de alguma forma contribuir para o bem estar dos outros em sua comunidade. Isso poderia ser empenho pessoal voluntariado como ajudar uma pessoa idosa, um orfanato, um abrigo, um hospital, entre outros.
Os valores e os princípios do movimento emergente para uma nova humanidade, e da Aliança, que está a tentar servi-lo, se baseiam no apoio de políticas, as causas e as ações que favoreçam o respeito pela vida, dignidade humana, a liberdade, a sustentabilidade ecológica e a paz.

Faça todo o bem que puder
Por todos os meios que puder
De todas as maneiras que puder.
Em todos os lugares que puder
Todas as horas que puder
Para todas as pessoas que puder
Enquanto você puder.
Faça a Diferença.

Por Marcio Demari
PLANETA VOLUNTÁRIOS
Porque ajudar faz bem!

http://www.planetavoluntarios.com.br

terça-feira, 7 de julho de 2009

Teoria da conspiração

A Organização das Nações Unidas diz que precisa de mais 1 bilhão de dólares para combater a gripe suína, e a maior parte da grana iria para facilitar o acesso às vacinas e aos antivirais a serem destinados aos países pobres.
***
Pergunta: a indústria farmacêutica mundial ganha com isso? Devo pensar que não?

HORA DO RECREIO

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Quem pegou a gripe suína pode pegar de novo?

Aos poucos a imprensa vai se dando conta de que a Gripe Suína não é lá essas coisas. As pandemias históricas da humanidade, aliás, mostram que esta gripe é bem “vagabundinha”.
***
A temida “Peste Bubônica”, por exemplo, causada por uma bactéria, matou 75 milhões de pessoas no Século 14 – um terço da população da época.
A também temida Gripe Espanhola, por sua vez, levou pelo menos 50 milhões à morte em 1918.
Já a “temida” Gripe Suína causou, até ontem à noite, apenas 429 mortes ao redor do globo – que tem mais de 6 BILHÕES de almas.
***
No Brasil, de quase 200 milhões de habitantes, haviam até ontem 885 casos confirmados – e apenas uma morte. Mas segundo o próprio ministro da Saúde, José Gomes Temporão, a grande maioria que foi infectada - e identificada desde 8 de maio - já passa bem e muitas já estão até curadas.
***
Acho um erro a autoridade sanitária elevar exponencialmente o número de infectados sem descontar os casos que já não existem mais. O certo era divulgar o “saldo líquido”, sem os ex-gripados.
***
Pior ainda é a imprensa, que de um modo geral não questiona isso. Apenas se passam de “porta-vozes” das autoridades de saúde. Amanhã, pois, veremos que infelizmente o número de infectados vai aumentar, aqui e no mundo.
Quer ver outro exemplo? Quem já pegou a gripe suína e sarou, pode pegar de novo?
Você já viu a resposta desta pergunta em algum jornal, TV, rádio ou internet? Eu procurei e não achei.
***
Liguei para uma amiga do Hospital Universitário daqui de Londrina (que é uma das unidades referências na área) e ela me explicou que quem já teve esta gripe não corre o risco de pegar mais nesta atual onda.
De qualquer forma, é um assunto que precisa ser melhor debatido pelos veículos de comunicação. Há muitas perguntas ainda a serem respondidas.

Para mim, o melhor remédio contra a gripe deveria ser a mídia. Estamos no Século 21, né?
***
Leia mais posts sobre a gripe suína aqui mesmo neste blog.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

A melhor maneira de ser feliz é contribuir para a felicidade dos outros.