sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Dando os nomes aos bois (ou não)

Interessante como, em pleno Século 21, ainda não existe um padrão jornalístico capaz de criterizar a divulgação (ou não) dos nomes dos suspeitos de crimes. O caso do “Morro do Boi, por exemplo, é emblemático.
Alguns veículos de comunicação divulgam, sem constrangimento e com todas as letras, o nome do suspeito do assassinato de Osíris del Corso. Outros veículos, por sua vez, preferem mencionar apenas as iniciais do dito cujo. Mas a questão cai em controvérsia quando vemos que um determinado veículo trata cada caso diferente de outro, aplicando dois pesos e duas medidas para a mesma situação. Por quê?
***
Por que num caso, normalmente envolvendo os chamados “bandidos pé-de-chinelo”, o nome do suspeito sai inteirinho e em outro, envolvendo casos mais polêmicos, só saem as iniciais?
***
Penso que não deveria ser assim. Deveria haver um critério, ou a uniformização da linguagem entre os diferentes veículos, uma espécie de “Constituição Jornalística” – e todos, sem distinção, deveriam ter um código ético ou um manual de Redação próprio, algo que fosse subordinado àquela Constituição.
Alguns (apenas alguns) têm as suas normas de conduta. Infelizmente, nem todos.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

‘Hora do Recreio’ é sucesso

A série “Hora do Recreio”, que este blogue volta e meia publica, tem feito um relativo sucesso entre os visitantes da page. São vídeos e áudios, com tons humorísticos (muitos são bastante engraçados, até), que disponibilizamos para dar uma “quebrada” nos assuntos maçantes (?) postados aqui.
***
Umas quatro pessoas me perguntaram como elas fazem para ter acesso a toda a série. É simples: preencham a expressão HORA DO RECREIO no campo PESQUISAR BLOG, que existe na cabeça (navbar) do nosso blogue e pronto: o sistema vai carregar toda a série. Aí é só assistir.
As peças têm em média um minuto e meio cada uma.

HORA DO RECREIO

video

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

A Folha e os produtos piratas

Vejo com entusiasmo a causa da “Folha de Londrina” pela redução da pirataria. Em abril do ano passado, o Editorial do Jornal alertou para o problema argumentando que o aumento na venda de produtos piratas baratos era incentivado pelo alto preço dos produtos originais. Na prática, o povo pratica a fórmula elementar de toda a economia de mercado: a “lei da oferta e procura”, onde o preço mais em conta, evidentemente, vence.
***
E não é que a Folha praticamente repetiu aquele Editorial na edição do último domingo, dia 22?
Gostei de ver porque nós mesmos, aqui neste blogue, estamos comentando a questão desde dezembro de 2007.
***
Agir contra a pirataria somente através de uma política de repressão é simplista demais e não resolve, assim como não resolve apelar para a consciência do coletivo através de campanhas e mais campanhas. O buraco é mais embaixo. De fato, a alta carga tributária dos originais é a base de todo o problema.

sábado, 21 de fevereiro de 2009

“Só uma meia dúzia de jornalistas, se tanto, deu atenção a
mais escabrosa denúncia já feita nesta semana...”

Palavras do jornalista Luiz Carlos Lorencetti, o “Chuveirão”, do blogue “Desgraceira II” (Putz, que nome, hein?), a respeito das pesadas denúncias do senador pernambucano Jarbas Vasconcellos.
***
Chuveirão vai mais além, em tom pessimista: “Acho que não dá para construir um país. Pelo menos não um país sério. Ou meio sério pelo menos. Ou minimamente decente. A mediocridade prevalece, sempre!!"

***
Leia o artigo completo aqui.

Tem mais sobre o crime do Morro do Boi

Deu na Gazeta do Povo, cuja matéria também foi reproduzida no Fábio Campana.
A matéria fala por si. Clique ali.

HORA DO RECREIO

video

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Ainda a brasileira da Suíça

Gostei da observação feita pelo jornalista José Pedriali sobre o caso da brasileira presa na Suíça, terra do delicioso chocolate e dos discretíssimos bancos.
Diz ele, acertadamente, que a sra. Paula Oliveira “prejudicou a imagem do brasileiro no exterior, sobretudo da brasileira, que em muitos casos é associada à prostituição e, ainda com o caso Battisti repercutindo mundialmente, põe em sérios apuros nossa diplomacia”. E por aí vai.
Vale a pena ler na íntegra. Clique aqui.
***
Outro que também dissemina o caso com bastante propriedade é o também jornalista Carlos Arruda, do blogue NoMomento. Arruda, entretanto, optou por reproduzir a opinião de Zuenir Ventura, colunista d’O Globo.
Entre lá e leia o comentário sob o título “Um caso desconcertante”, do dia 19.

Seu IP no nosso blogue

Agora o IP, que registra a conexão do seu computador na nossa page, aparece na capa do "No Pé da Imprensa". Veja lá no final da página, no canto inferior direito. Ou aí embaixo:

IP

O curioso é que de vez em quando (ou quase sempre) este gadget mostra que a sua conexão é originária da Alemanha (Deutschland). Que isso, meu!
***
Mas o mais importante, o número do IP, é sempre correto.

Crime do ‘Morro do Boi’ foi esclarecido?

O crime do “Morro do Boi”, ocorrido em Caiobá/Matinhos, litoral paranaense, dia 31 passado, parece elucidado. Parece. O delegado-chefe da Divisão Policial do Interior, Luiz Alberto Cartaxo, disse ao jornalista curitibano Fábio Campana, agora há pouco, que “não há dúvida” sobre o autor do assassinato de Osíris Del Corso e do atentado à sua namorada.
Saiu no blogue do Campana que o suspeito é um sujeito já com passagem pela polícia por tráfico de drogas.
***
Este blogue acompanha o caso desde o começo e, junto com (muitos) outros veículos de comunicação, chegou a divulgar o retrato-falado do suspeito. Vamos continuar na linha, até porque o caso ainda não foi concluído de fato.

HORA DO RECREIO

video
Que haja transformação, e que comece comigo!

Marilyn Ferguson

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

A verdade, por favor

O cerco se fecha em torno da brasileira Paula Oliveira, que diz ter sido atacada por skinheads na Suíça.
***
Paula tenta provar que realmente foi maltratada, mas se ficar constatado que ela forjou a história toda, algumas instituições brasileiras serão desmoralizadas, inclusive os veículos de comunicação que não pensaram duas vezes antes de sair defendendo a moça (que, aliás, também não é advogada, como saiu antes. É bacharel em Direito, apenas).
***
Que coisa! Quantas verdades ainda vão aparecer neste caso?
Veja aqui o post anterior a respeito.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Contratações no jornalismo

Deu hoje na Ruth Bolognese:

Jornalistas

O ano começa com boas novas no jornalismo paranaense, com contratações baseadas na qualidade e na experiência. O ex-diretor de O Estado do Paraná Mussa José Assis vai trabalhar no grupo de comunicação do deputado federal Ratinho Júnior (PSC); Hélio Teixeira, ex-Veja, ex-Itaipu Binacional, assume a comunicação social da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), e Dirceu Martins Pio, ex-O Estado de S. Paulo, está comandando a Rede Independência de Comunicação (RIC). Juntando todos eles dá bem uns 120 anos de experiência, competência e visão (real) de jornalismo. “Congratulacions”!

HORA DO RECREIO

Como conversar com mulher ao telefone, rsrs:

video

Fogo amigo

O assunto do momento na imprensa é a bombástica entrevista do senador peemedebista Jarbas Vasconcellos, de Pernambuco, para a revista “Veja” desta semana. O senador simplesmente minou o terreno moral do seu partido, criticou o PT e sobrou até pro popularíssimo Lula. Jogou m... no ventilador.
***
O título do pingue-pongue: “O PMDB é corrupto”. Clique aí e veja.



(FOTO: Cristiano Mariz - Veja)

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Mídia é generosa com Lula

Vale a pena ler a cabeça do “Informe Folha” deste domingo da Folha de Londrina:

“Mídia generosa
O presidente Lula se queixa da imprensa, quando não, critica atitudes de profissionais. O presidente está sendo injusto. A mídia, principalmente as TVs, lhe tem sido generosa.

Puxa-saquismo
A postura dos grandes veículos de comunicação em geral varia entre omissão (quanto à cobraças e denúncias) e puxa-saquismo (quando exageram em mostrar os feitos do governo).

- Claro que há exceções, que ficam por conta de algumas revistas semanais.

Muito espaço
A grande imprensa (grandes jornais e revistas) são generosos para com o governo. Espaço abundante para os atos oficiais e pouca crítica e cobrança.

TV faz propaganda
O papel das TVs, através de seus noticiários, tem sido a extensão da propaganda oficial do governo, que, convenhamos é um exagero.

- O presidente não conhece a imprensa que tem. É quase toda chapa branca.

Perguntinha

Como se queixar da imprensa por críticas ao governo enquanto pesquisas apontam Lula com 84% de aprovação?”

---------------
Em um mês, é a segunda vez que a Folha de Londrina trata da relação entre imprensa e Governo. Da outra, o jornal londrinense enveredou pelo caminho das polêmicas publicidades oficiais. Leia aqui.
***
De tudo isso, fica a dúvida: a Folha de Londrina classifica-se como “grande imprensa”, “grande veículo de comunicação” ou não se classifica nestas categorias?
Só estou perguntando...

Os suíços e a imprensa brasileira

Que coisa, heim, esta situação da advogada brasileira Paula Oliveira na Suíça! Supostamente grávida, ela diz que perdeu as filhas gêmeas por causa dos atentados e mutilações sofridos por elementos de grupos neonazistas - o que é veementemente negado pelas autoridades daquele país.
O caso ganhou contornos polêmicos e controvertidos de dimensões internacionais.
***
Alguns veículos de comunicação suíços e europeus passaram a criticar a imprensa brasileira por ela ter assumido uma postura unilateral em favor da compatriota Paula, sem antes ter checado a veracidade da história.
***
Segundo reportagem da "BBC Brasil", em um artigo opinativo, o diário conservador "Neue Zürcher Zeitung" diz que a imprensa brasileira "passou dos limites, indo especialmente longe no julgamento de supostos incidentes neonazistas e racistas na Suíça".
Diz ainda que a imprensa brasileira teria criticado publicações suíças, inclusive o próprio jornal.
***
E olha só: o artigo comenta ainda que a mídia no Brasil traz regularmente "notícias de fatos totalmente inventados, acusações que já destruíram a vida de outras pessoas", além de afirmar que "a gravidez inventada, segundo se conta", seria artifício comum entre as brasileiras "para pressionar maridos e companheiros".
Poxa, eles pegaram pesado!
***
Bom, a almejada veracidade desta história virá à tona só mesmo com o passar dos dias. Como diz aquele velho ditado, “o tempo é o senhor da razão”.
***
Famosos pela precisão dos seus relógios, quero crer que os suíços serão pontuais e honestos no esclarecimento dos fatos.
***
De qualquer forma, as críticas do Exterior sobre o comportamento da nossa imprensa não devem ser ignoradas. Ainda que lá na frente se descubra sejam infundadas (?), serve como alerta.
Veremos.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

HORA DO RECREIO

video

A mídia consagrando políticos

Nos meus tempos de estudante na UEL, sempre tive respeito por muitos professores. Um deles é a Carly, hoje doutora! (Que chique, Carly!)
Pois neste sábado ela deu uma bela entrevista para o repórter Thiago Nassif, da "Folha de Londrina", onde tratou da influência da mídia na formação dos "atores políticos". Vale a pena ler. O título (e o link) é “INFORMAÇÃO QUE EDUCA – Mídia constrói a cultura política”. A foto é de João Mário Góes.
***
A Carly sempre fez parte de um pequeno grupo de docentes da UEL extremamente intelectuais. Claro, porém, que ela não tinha unanimidade e algumas vezes era bastante controvertida, mas eu, particularmente, sempre admirei o seu conhecimento, a sua cultura.
Mesmo naqueles tempos “bicudos”, eu sem dinheiro no bolso (ela, não sei. rsrs), batíamos longos papos e trocávamos opiniões nas caronas que ela me dava do campus até a cidade, no final das aulas.
***
Carly: bateu saudade!!

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Curtindo a "capitar"

O “Jornal da Band”, do trio Boechat, Joelmir e Ticiana, apresentou neste dia 11 uma matéria interessante sobre a ida de 3 mil prefeitos a Brasília, onde oficialmente teriam encontros "políticos". O evento, ontem e hoje, reuniu os municipalistas eleitos em outubro passado.
***
A matéria, do Valteno de Oliveira, deu uma pincelada em torno da agenda, e mostrou que, além dos compromissos formais, alguns desses visitantes curtiram hotéis, restaurantes e até as mulheres locais. Isso mesmo: prefeitos, sem as esposas, correram atrás das suas “segundas-damas” para "farrear", como diz uma das pouquíssimas esposas que foram lá e que não desgrudou do marido de jeito nenhum.
***
De acordo com a reportagem, o encontro custou R$ 5 milhões aos cofres públicos, incluindo despesas com outras 9 mil pessoas, “que foram de carona”. Diz a Band: vice-prefeitos, secretários e assessores não perderam a viagem.
Assista:


video

O bote da serpente

Reproduzo, na íntegra, a nota postada pelo blogue do Zé Beto, de Curitiba, que trata de um comentário feito pela nossa “serpente ruiva” Ruth Bolognese, jornalista paranaense de primeira linha.
***
Não vou comentar nada, não precisa. Só vou reproduzir.
Se você é jornalista, leia e pense:

A “Serpente Ruiva” dá o bote

11 fev 2009 - 14:29

Mensagem da jornalista Ruth Bolognese, enviada como comentário, sobre a discussão causada pela demissão de Gladimir Nascimento da rádio Bandnews:

Está na hora desta gente bem informada amadurecer e aceitar que um jornalista não é diferente de qualquer outro torneiro-mecânico da vida: tem que trabalhar muuuuito, seguir a linha do veículo que o patrão determinar e quando quiser ter opinião própria que vá abrir seu próprio jornal. O resto é bobagem de quem acredita que uma reportagem pode mudar o mundo. Necas de Pitibiriba. E se muda é porque faz o jogo de alguém, ou de alguns. O jornalista é um empregado, ô meu!Ou o coleguinha aí, qualquer um, ainda imagina que os grandes nomes da imprensa nacional dizem o que querem e quando querem? Dançam conforme a música, e quando saem do ritmo, dançam de fato.O Gladimir é competente, vai arrumar serviço logo e a vida continua. Sem ilusões, Companheiros!

Onde anda o assassino do Morro do Boi?

Blogue também tem responsabilidade social. Então, vamos ver se achamos o criminoso do Morro do Boi, de Matinhos, que assassinou o estudante Osíris Del Corso e baleou e violentou a namorada dele, dia 31 passado. A polícia está divulgando o retrato-falado do suspeito.
***
Estamos colaborando na divulgação da foto.
***
A imagem tem 90% de precisão. O homem pode ser psicopata, tem pele clara, cabelo preto e calvo, olhos castanhos escuros e mede entre 1,75 e 1,85. O assassino tem entre 100 e 120 quilos e em torno de 30 anos de idade.
***
Vamos espalhar a foto, gente!


HORA DO RECREIO

video

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Candidatos já sabem quanto esperam gastar na campanha fora de época

Ironicamente, nem eu e nem o Renon acertamos quanto o Hauly iria declarar como limite de gastos na campanha do 3º Turno em Londrina, mas o valor dele ficou mesmo abaixo do estimado pelo adversário, Barbosa Neto, que havia declarado um teto de R$ 900 mil. (Pelo menos nisso, acertamos.)
***
Hauly espera fazer a campanha com no máximo R$ 530 mil.
A gente sabe que dificilmente o tucano iria chutar um valor maior do que o do concorrente. Não é o “estilo” dele.

Padre não fez promessas

Assim como jornais e emissoras de rádio de Londrina e região, a CBN de Londrina botou no ar hoje uma interessante matéria a respeito da pesquisa encomendada pelo PTB local, que quis saber a opinião dos londrinenses sobre o desempenho da administração do prefeito interino Padre Roque, do partido.
***
A matéria foi produzida por Lucas Pullin, que para enriquecer a informação entrevistou o conhecido sociólogo e cientista político Marco Rossi. O cientista teceu um comentário relevante.
A única observação a fazer é que a reportagem talvez tenha cometido um lapso em uma das passagens da entrevista ao dizer que Roque poderá criar problemas para as suas pretensões políticas se ele não cumprir as “promessas de campanha”. Clique abaixo e ouça a entrevista completa (o trecho a que me refiro começa no 03:08):



Roque não assumiu compromissos de prefeito durante a sua campanha eleitoral, o que o desobriga de cumprir as tais “promessas de campanha”. Na verdade, nem mesmo no dia de sua posse na Câmara Municipal ele imaginava que viraria prefeito. Então, ele pode desfrutar de um mandato-tampão na Prefeitura livre de compromissos firmados, etc.
Tal condição é um privilégio para quem assume uma cidade da dimensão de Londrina. Neste caso, Roque poderá realizar e implementar a sua gestão livre de pressões. (Realmente... é de causar inveja a muitos prefeitos...)
***
Pelo que observo, o padre tem feito o que é possível fazer, e prepara com responsabilidade o terreno para o próximo alcaide, que deverá assumir em maio – se não tivermos surpresas.
Nós somos o que fazemos. O que não se faz não existe. Portanto, só existimos nos dias em que fazemos. Nos dias em que não fazemos, apenas duramos. (Padre Antonio Vieira)

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Aeroporto está aberto. Não diga?!?!

O Cláudio Osti, do Paçoca com Cebola, tirou o doce da minha boca, rsrsrsrs.
Eu também tinha visto o título ao qual ele se refere abaixo, mas deixei pra postar um comentário a respeito depois e o cara foi mais rápido. Parabéns, Claudião!
***
De qualquer forma, vale o repeteco. Acesse o Paçoca e leia. Ou veja abaixo:


Piada pronta

A situação do Aeroporto José Richa, em Londrina, é tão sui generis que o Jornal de Londrina dá a seguinte manchete em seu portal:


Voos
Aeroporto de Londrina está aberto para pousos e decolagens


Ora, não deveria ser normal um aeroporto estar aberto para voos? Pois é. Tanto não é normal isso ocorrer em Londrina que quando o aeroporto está funcionando regularmente vira notícia.
------
É mesmo: no aeroporto de Londrina, até quando avião não cai é notícia...

HORA DO RECREIO

video

domingo, 8 de fevereiro de 2009

O "círculo virtuoso" das campanhas eleitorais

Quando os candidatos a cargos políticos fazem uma previsão de quanto pretendem gastar numa campanha eleitoral, a tendência da imprensa e do povo é criticarem os valores anunciados, normalmente astronômicos.
Entendo que o anúncio de custos significativos de uma campanha é muito suspeito, porque faz a gente imaginar de onde virá esse dinheiro e quais os interesses políticos que estão por trás dos financiadores ou dos doadores dos candidatos. Mas o meu cisma morre aí.
***
Isto porque, de outro lado - e paradoxo à parte -, encaro com alegria os gastos substanciais dos candidatos, pois é um dinheiro que obviamente será usado na aquisição de materiais de campanha, no comércio e principalmente na contratação de profissionais. Em suma: o dinheiro que os candidatos pretendem gastar em suas campanhas vai ajudar a girar a roda da economia do município. É o chamado “círculo virtuoso”.
***
Só para se ter uma ideia, a direção da entidade que rege as gráficas do país havia anunciado, um pouco antes da eleição de outubro do ano passado, que a expectativa de suas empresas era aumentar os seus efetivos de funcionários em 40% e abrir quatro turnos de trabalho (manhã, tarde, noite e madrugada), tudo por conta das demandas geradas. Tudo por conta das campanhas eleitorais.
***
Portanto, quando a gente pensa na atual crise econômica e no desemprego, uma eleição extemporânea, como esta de Londrina, vem em boa hora, não?
***
Barbosa Neto anunciou que pretende gastar no máximo R$ 900 mil em sua campanha de “3º Turno”. Hauly, o adversário, deve ir mais ou menos por aí também. Isso significa que teremos pelo menos R$ 1,5 milhão correndo pelos caixas do comércio, das indústrias e pelas folhas de pagamento de segmentos importantes de empresas locais e regionais até dia 29 de março, data da eleição (claro, se nada de errado acontecer ou algum recurso jurídico impedir o pleito definido pela Justiça Eleitoral).
***
Agora, resta-nos saber se os doadores e financiadores das duas campanhas eleitorais terão realmente muita di$posição para gastarem em tempos de “vacas magras”, em função da estigmatizada crise global que se instalou no mundo.

Valor menor

Hoje ou nos próximos dias o deputado Hauly deverá indicar o valor que pretende gastar na campanha do “3º Turno” de Londrina.
Aposta deste blogueiro: deve ser um valor menor que os R$ 900 mil anunciados pelo adversário e também deputado federal Barbosa Neto.
***
Posso queimar a língua, mas... rsrs

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Time sem Paraná. Time sem respeito













Alô, imprensa paranaense: vamos pegar no pé dos Malucelli!!!

O inexpressivo J. Malucelli fez uma insólita jogada de marketing ao se transformar no Corinthians “Paranaense”.
Até aí, nada demais. Aquele clube é uma empresa privada e, como tal, os seus donos fazem o que querem dele.
***
Mas eu fico encafifado com o novo brasão, a logomarca do time. Acho o símbolo errado e muito contraditório por conta de um paradoxo descomunal que atenta contra a cultura paranaense: no meio da marca do time do Paraná há a bandeira do Estado de São Paulo (originária do verdadeiro Corinthians).
***
A explicação para não se trocar pela bandeira paranaense é inusitada e evidentemente carregada de paixão. Como na bela bandeira paranaense predomina o verde, os diretores do time paulista, detentor da marca, a proibiram por causa do rival Palmeiras, o “Verdão”.
***
Quanta bobagem!!!
Puritanismo e preconceito à parte, acho particularmente uma falta de respeito e de consideração. O “Jotinha” pode até virar Corinthians, não tem problema (embora a qualidade da equipe esteja mais afinada com a do popular Íbis...), mas tem que ostentar alguma referência ao seu Estado, o PARANÁ! O time é da região de Curitiba, os seus donos são daqui e o time faz fama aqui, no Paraná, então obviamente tem que propagar os ícones paranaenses. Ou então não mostre ícone algum.
***
Se não querem trocar de bandeira por causa dos palmeirenses, então substituam o miolo do brasão corintiano por outra bandeira qualquer, até uma bem estilizada, se quiserem, mas não deixem a bandeira de São Paulo lá (nada contra os paulistas... eu mesmo sou um deles, rsrs). É errado, é anticultural e não contribui com nada para a valorização da nossa terra. A empresa J. Malucelli é daqui e é aqui que eles ganham dinheiro, então tem que ter mais consideração!

Vamos pegar no pé deles, gente!!!
***
PS. Andei pesquisando e achei um tal de Corinthians “Alagoano”. Olhe a bandeirinha deles... o brasão ficou até simpático!

Parabéns, Alagoas!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Novos ares na Comissão de Ética

A Comissão de Ética da Câmara de Londrina precisa realmente de oxigênio. Cumprimento o radialista Guilherme Borges, da Paiquerê AM, que hoje de manhã, ao falar da instalação da nova comissão, lembrou os tristes episódios vividos pelo Legislativo no ano passado.
Outro que abordou o caso com propriedade – e indignação com o acontecido em 2008 – foi o “paçoqueiro” Cláudio Osti.
A crise moral que assolou boa parte dos vereadores não foi debelada pela comissão de então. O resultado das investigações deixou a desejar.
***
No final do “Jornal da Manhã” da Paiquerê, Guilherme tascou: “(...) no ano passado, quem compôs a Comissão de Ética foi pego de surpresa por conta de todos os escândalos (...). De qualquer maneira, não justifica algumas falhas que a comissão teve, algumas omissões que a comissão teve, não levando à frente algumas investigações que resultaram no Ministério Público”.
***
A Comissão de Ética 2009-2010 será composta por Sandra Graça (PP), Roberto Fú (PDT) e Roberto Kanashiro (PSDB). O vereador Gerson Araújo (PSDB) fica de suplente.
***
De todos eles, somente Kanashiro esteve na comissão em 2008, ocasião em que ocupou a presidência.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

HORA DO RECREIO


video