terça-feira, 24 de março de 2009

Precisa rever o seu papel

A imprensa muitas vezes exagera ou estabelece critérios altamente subjetivos na hora de avaliar a cobertura de uma possível pauta. Ontem, por exemplo, foi lançado o “Projeto Conhecer”, uma proposta do deputado federal Alex Canziani que a Prefeitura de Londrina vai encampar, através da Secretaria de Educação. A ideia é premiar os melhores alunos da carente rede municipal de ensino com uma viagem, tudo pago, para dois parques temáticos do interior paulista, no final do ano. O programa envolve parcerias com a iniciativa privada.
***
O projeto teve alguma repercussão em alguns veículos, mas a maior parte da mídia ignorou o assunto, por causa da suposta promoção pessoal e política, já que tinha um deputado participando. E olha que quem convocou a imprensa para o ato foi o próprio Núcleo de Comunicação da Prefeitura...
***
Quanta bobagem! E o interesse público não prevalece sobre o interesse político? A proposta do projeto é boa e ajuda a estimular o gosto pelos estudos, justamente nas escolas que mais precisam: as públicas. De quebra, ainda pode ajudar a cidade a melhorar os índices do Ideb, patrocinado pelo Ministério da Educação. Em outras palavras: é uma proposta com um bom alcance social.
Mas, infelizmente, esta informação foi jogada nas lixeiras de muitas redações.
E em alguns veículos, como a Paiquerê AM, que cobriu a pauta, saiu a proposta do projeto mas não saiu quem a fez. A informação foi sonegada.
É como eu já disse aqui: falaram que o avião foi inventado, mas não falaram quem foi o inventor.
***
A imprensa, de um modo geral, precisa rever os seus conceitos. Urgentemente!

2 comentários:

Alisson Maques disse...

só esse prêmio que ta meio estranho. parque temático? isso é prêmio pra melhor aluno? poderia ser algo culturalmente mais significativo.

Silvia professora disse...

Os prêmios culturais, caro Alisson, podem ser oferecidos para alunos mais velhos. É mais coerente e proveitoso. Alunos desta faixa de idade, como a pretendida por este projeto, precisam é de recreação. É o que recomenda os pedagogos mais experientes.