sábado, 30 de maio de 2009

Não há nada tão sério que não

se possa dizer com um sorriso.



Alejandro Casona

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Quem teve maior audiência?

Eu gostaria de saber como foi a audiência de ontem à noite, no Norte do Paraná, entre a Coroados e a Tarobá. Era a "Superquarta", dia de futebol na TV.
***
A Coroados - que aqui é RPC/Globo, com sede e Curitiba (capital de todos os curitibanos, segundo o Cláudio Osti) - passou Internacional 3 x 1 Coritiba, enquanto a Tarobá, via Band, foi de Vasco 1 x 1 Corinthians.
***
Sei não, posso queimar a língua, mas acho que deu Tarobá nesta parada.
Se fosse mais pro Sul do Estado, eu diria o contrário.

Briga de cachorro grande

Hoje, aqui no Paraná, o jornal “Gazeta do Povo”, concorrente da “Folha de Londrina”, soltou a matéria com o título “Caso Carli expôs bancada dos multados”, onde textualmente diz que “a partir da divulgação que Carli Filho estava com 130 pontos na carteira e não podia dirigir desde julho do ano passado, feita pela Gazeta do Povo, o histórico de multas de trânsito dos outros parlamentares veio à tona.
***
Nas entrelinhas, a Gazeta quis dar um cutucãozinho na Folha e mostrar que não está por baixo na cobertura do caso. É que foi a Folha quem investigou e descobriu o histórico sujo de multas de um-terço dos parlamentares da Assembleia.
É briga de gente crescida.
***
A Gazeta, entretanto, foi digna ao mencionar o tal levantamento da concorrente Folha, publicada domingo. Um trabalho jornalístico, aliás, muito elogiado no Estado.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

HORA DO RECREIO

video

terça-feira, 26 de maio de 2009

Incoerência

Se a gente não deve tomar remédio sem antes consultar um médico, para não caracterizar a reprovada e perigosa automedicação, por que então vemos propagandas e mais propagandas de medicamentos na mídia? Neste caso, o que quer dizer aquela frase obrigatória "ao persistirem os sintomas o médico deverá ser consultado"? Quer dizer que a gente contraditoriamente pode praticar a automedicação com o remédio anunciado mas, se der problemas, aí sim devemos ir ao médico?
***
Já não vemos mais publicidade de cigarro porque cigarro faz mal à saúde. Logo... propaganda de remédio também deveria ser banida - em detrimento das fortunas auferidas pelo Governo com impostos sobre medicamentos. (E em que pese os faturamentos comerciais dos veículos de comunicação.)

Chupando dedo

Ontem, motoristas de alguns municípios brasileiros deliciaram-se com combustível pela metade do preço. Uma pena a campanha “Dia da Liberdade de Impostos” não ter sido estendida para Londrina e região. Aliás, para o Paraná.

Você faz xixi debaixo do chuveiro?

Gostei – e ri muito – do artigo assinado pelo doutor Efraim Rodrigues no Jornal de Londrina de domingo.
***
Eu ri, mas assino embaixo do que ele escreveu. Veja só:

Xixi no banho é um tiro no pé

Nesta semana a pergunta de uma repórter pegou-me totalmente desprevenido.
- Qual a sua opinião sobre a campanha do ONG SOS Mata Atlântica das pessoas fazerem xixi no banho para economizar água do vaso sanitário?
A coluna de hoje é sobre o que passou pela minha cabeça nos poucos segundos disponíveis.
De cara me veio o óbvio: crise da água e cidadãos alienados. Cada descarga gasta doze litros de água. O Brasil tem quase 200 milhões de habitantes. Não havia tempo para fazer a conta, mas deve ser muita água. Eu próprio pratico isto, mas quantas pessoas querem fazer xixi justo durante o banho? Lembrei de um ambientalista que me apontou o jardim quando perguntei onde ficava o banheiro.
- Só se o assunto não for sério! – disse-me, mostrando os limites de seu comprometimento ambiental.
O desperdício de água nas residências afronta a ética ambiental, mas não é onde mora o perigo. A agricultura consome 32% da água do mundo e as cidades 6%. Você economiza muito mais água comprando alimentos de época (eles não precisam de irrigação) do que fechando a torneira enquanto escova o dente. É ainda melhor se fizer ambos.
Nosso problema com a água não é de falta. É de excesso. A América Latina tem 28% da água doce do planeta e somente 6% da população. Esta bonança nos fez usar a solução primitiva de usar água limpa para diluir cocô. Desculpe, águas servidas. Dados divulgados nesta semana pelo instituto Trata Brasil mostram que lançamos 5,4 bilhões de litros de esgoto por dia em nossos rios. 85% do xixi que o país faz, seja no banho ou no vaso, são lançados in natura.
A campanha da ONG enfoca uma questão válida mas menor. Trataria com respeito um aluno que dissesse isso em uma sala de aula, mas mesmo ali tentaria conduzir seu entusiasmo para causas mais relevantes.
O SOS Mata Atlântica é uma ONG de abrangência e respeito nacionais que está usando seu prestígio para falar de algo pequeno, deixando o importante de lado. Será que além de já termos uma mídia que evita falar mal de seu principal anunciante (o governo), também agora as ONGs não colocarão o dedo na ferida para evitar magoar suas fontes governamentais de recursos?
A única força das ONGs é serem um poder paralelo, eficiente e próximo ao cidadão. Se não cumprirem este papel, estão fazendo xixi no próprio pé.

Efraim Rodrigues, Ph.D. é Doutor pela Universidade de Harvard, Professor Associado de Recursos Naturais da Universidade Estadual de Londrina, consultor do programa FODEPAL da FAO-ONU, autor dos livros Biologia da Conservação e Histórias Impublicáveis sobre trabalhos acadêmicos e seus autores. Nos fins de semana ajuda escolas do Vale do Paraíba-SP, Brasília-DF, Curitiba e Londrina-PR a transformar lixo de cozinha em adubo orgânico e a coletar água da chuva.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

HORA DO RECREIO


video

Folha e JL melhoraram bastante!

A Folha de Londrina e o Jornal de Londrina melhoraram bastante a qualidade das pautas e da suas próprias linhas editoriais. Tenho percebido isso nos últimos três meses.
***
Domingo mesmo a Folha, por exemplo, veio com uma matéria muito bem sacada sobre a situação da carteira de habilitação dos deputados estaduais, aproveitando o problema do Caso Carli.
O JL também não fica atrás, cobrindo muito bem, por exemplo, as ações políticas da administração municipal – o caso dos cargos comissionados é emblemático.
***
É importantíssimo, para Londrina e para os londrinenses, o crescimento qualitativo da Folha e do JL. Presumo que esse ciclo de grande matérias e posicionamentos jornalísticos vai perdurar.
De parabéns os profissionais das redações e suas direções!

domingo, 24 de maio de 2009

Empresas e Imprensa

Segue uma informação importante:
"DEBATE RSE NA MÍDIA 2009: EMPRESAS E IMPRENSA"

Evento gratuito na Conferência Internacional do Instituto Ethos.


Que critérios o jornalista utiliza para diferenciar empresas envolvidas com a gestão socialmente responsável das que querem fazer somente marketing? Como as empresas comunicam seu compromisso com a responsabilidade social? Há abertura para tratar de dilemas?
***
O Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, por meio do Programa Responsabilidade Social Empresarial na Mídia, convida para o "Debate RSE na Mídia: Empresas e Imprensa", a ser realizado no dia 15 de junho de 2009, das 15h00 às 18h00, no Hotel Transamérica, como parte da programação da décima primeira edição da Conferência Internacional Empresas e Responsabilidade Social 2009.
***
Mais informações: (11) 3897-2415/2416, ou pelo e-mail: redejornalistas@ethos.org.br.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Cuidar da natureza é pouco

Hoje, o mundo e a mídia dão uma importância sobremaneira para as catástrofes naturais, como aquecimento global, desmatamento de florestas, extinção de animais.
***
Aparentemente tudo faz parte de uma orquestração voltada para a conscientização das pessoas e principalmente das autoridades.
***
Considero natural tamanha campanha, completamente globaliza, mas a paranoia mundial em torno do meio ambiente cega para outros problemas tão importantes quanto: o esgotamento, por exemplo, das nossas reservas minerais. Isso mesmo: ninguém fala que o cobre (usado em fios e cabos) vai durar 20 anos; que o lítio (baterias) tem 46 anos; que a platina (carros) tem 42 anos; que o níquel (aparelhos celulares) vai durar 57 anos; e que o chumbo (pilhas) tem apenas 8 anos de exploração.
***
São dados preocupantes, que foram oportunamente divulgados pela conceituada revista “Superinteressante”.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Ninguém promete tanto quanto
quem não pretende cumprir.


Ditado Mineiro

domingo, 17 de maio de 2009

HORA DO RECREIO

video

sábado, 16 de maio de 2009

Horta na calçada

Dizem que o brasileiro é engenhoso por natureza. Deve ser mesmo, a julgar por esta horta que um sujeito resolveu plantar em plena calçada. É ali na esquina das ruas Emílio Aranda e João Romanholi, e fica pertinho do Hospital Universitário.
***
Veja aí, colegas da imprensa. Acho que isso dá uma pautinha interessante, principalmente para as tevês. Tem até um "espantalho" improvisado com camiseta vermelha...
Agora, a atitude do dono da horta é questionável, afinal ele planta em cima de um bem público.
***
Mas não dá para condená-lo integralmente, porque a calçada ali é só virtual. Na prática, não existe. O local estava totalmente tomado pelo mato alto e, então, ele fez o favor de limpar para plantar – e olha que é ali perto do parque de serviços da CMTU, órgão responsável pela limpeza pública...
***
De qualquer forma, alguma providência tem que ser tomada, porque a horta está justamente na esquina e atrapalha a visão dos motoristas que cruzam o trecho. É um perigo!
***
PS. A calçada toda rodeia um terrenão nobre do Ministério da Aeronáutica (segundo a Gerência de Cadastro da Prefeitura), tem 13.627 metros e hoje serve à criação de bichos, insetos, sujeira, de depósito de lixo e como uma área especial para o uso exclusivo de pessoas desocupadas.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Cuidado, branquelo!

Tem repercutido, na mídia, o artigo assinado pelo renomado professor Ives Gandra. Ele acha que o cidadão branco é discriminado pela lei e pelas autoridades. Leia abaixo e tire as suas próprias conclusões. Eu, particularmente, concordo com ele:

Você é branco? Cuide-se!


Hoje, tenho eu a impressão de que o "cidadão comum e branco" é agressivamente discriminado pelas autoridades e pela legislação infraconstitucional, a favor de outros cidadãos, desde que sejam índios, afrodescendentes, homossexuais ou se auto-declarem pertencentes a minorias submetidas a possíveis preconceitos.
Assim é que, se um branco, um índio e um afrodescendente tiverem a mesma nota em um vestibular, pouco acima da linha de corte para ingresso nas Universidades e as vagas forem limitadas, o branco será excluído, de imediato, a favor de um deles! Em igualdade de condições, o branco é um cidadão inferior e deve ser discriminado, apesar da Lei Maior.
Os índios, que, pela Constituição (art. 231), só deveriam ter direito às terras que ocupassem em 5 de outubro de 1988, por lei infraconstitucional passaram a ter direito a terras que ocuparam no passado. Menos de meio milhão de índios brasileiros - não contando os argentinos, bolivianos, paraguaios, uruguaios que pretendem ser beneficiados também - passaram a ser donos de 15% do território nacional, enquanto os outros 185 milhões de habitantes dispõem apenas de 85% dele. Nesta exegese equivocada da Lei Suprema, todos os brasileiros não-índios foram discriminados.
Aos 'quilombolas', que deveriam ser apenas os descendentes dos participantes de quilombos, e não os afrodescendentes, em geral, que vivem em torno daquelas antigas comunidades, tem sido destinada, também, parcela de território consideravelmente maior do que a Constituição permite (art 68 ADCT), em clara discriminação ao cidadão que não se enquadra nesse conceito.
Os homossexuais obtiveram, do Presidente Lula, Marta Suplicy e da Ministra Dilma Roussef, o direito de ter um congresso financiado por dinheiro público, para realçar as suas tendências, algo que um cidadão comum jamais conseguiria!
Os invasores de terras, que violentam, diariamente, a Constituição, vão passar a ter aposentadoria, num reconhecimento explícito de que o governo considera, mais que legítima, meritória a conduta consistente em agredir o direito. Trata-se de clara discriminação em relação ao cidadão comum, desempregado, que não tem este 'privilégio', porque cumpre a lei.
Desertores, assaltantes de bancos e assassinos, que, no passado, participaram da guerrilha, garantem a seus descendentes polpudas indenizações, pagas pelos contribuintes brasileiros. Está, hoje, em torno de 4 bilhões de reais o que é retirado dos pagadores de tributos para 'ressarcir' àqueles que resolveram pegar em armas contra o governo militar ou se disseram perseguidos.
E são tantas as discriminações, que é de se perguntar: de que vale o inciso IV do art. 3º da Lei Suprema?
Como modesto advogado, cidadão comum e branco, sinto-me discriminado e cada vez com menos espaço, nesta terra de castas e privilégios.

Ives Gandra da Silva Martins é renomado professor emérito das universidades Mackenzie e UNIFMU e da Escola de Comando e Estado do Exército e presidente do Conselho de Estudos Jurídicos da Federação do Comércio do Estado de São Paulo.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

A foto e a polêmica

A foto do deputado estadual Ribas Carli Filho, de 26 anos, acamado na UTI de um hospital e publicada dia 16 em alguns jornais, pages e blogues, pode ensejar várias interpretações.
***
O acidente automobilístico ocorrido dia 7 deste mês, e no qual esteve envolvido, deixou o deputado na defensiva, afinal, da tragédia saíram dois mortos, os curitibanos Gilmar Rafael Souza Yared, de 26 anos, e Carlos Murilo de Almeida, de 20 anos.
***
A imagem, com o deputado todo entubado e desfalecido, cabeça ferida e suturada, teria sido usada com o intuito puramente jornalístico ou tinha algo mais, como sensibilizar a opinião pública em favor do parlamentar, que passa por um prejulgamento público?
É de se pensar...
-------
FOTO: Assessoria do deputado

domingo, 10 de maio de 2009

HORA DO RECREIO

video
Experiência não é o que aconteceu com você, mas o que você fez com o que lhe aconteceu.

Aldous Huxley

sábado, 9 de maio de 2009

As devedoras "x"

Dizem que a Sercomtel tem uma dívida em torno de R$ 22 milhões para com a Prefeitura, a título de ISS. Se realmente deve, tem que pagar, e parece que dinheiro não falta ali, já que a companhia fatura muito com a controvertida e altíssima taxa de assinatura básica e, a olhos vistos, banca boa parte das carteiras publicitárias dos veículos de comunicação da cidade – sejam estes pequenos, médios ou grandes.
***
Mas o que me intriga nesta dívida, divulgada neste dia 8 pela Folha de Londrina, é que a Prefeitura tem outros créditos milionários com outras companhias telefônicas (a maior delas estaria devendo R$ 95 milhões), e, como diz o Lino Ramos da Paiquerê AM, seus nomes não podem ser divulgados porque elas gozam do “sigilo fiscal”.
***
Ora, se elas podem ser imunes à divulgação, por que a nossa querida Sercomtel não pode também? Só porque é uma empresa pública?
Acho que, em casos assim, a lei deveria ser igual para todas. Se divulgaram que a Sercomtel está devendo, tem que divulgar que a empresa “x” também! Ou então não divulga nada de ninguém.
Ainda estarei vivo para ver o tratamento mudar. Um dia, quem sabe.

domingo, 3 de maio de 2009

Olha o exagero

A Gripe Suína chegou e, como sempre acontece em casos globalizados, chegou carregada de paranoia.
O coitado do porquinho paga o pato e o mundo não sabe o que fazer. A Imprensa, idem.
***
Penso que a globalização incorporou-se às nossas vidas muito depressa e por isso ainda não conseguimos assimilá-la direito. Isso vai acontecer com o tempo.
***
Estamos apanhando para lhe dar com casos como, por exemplo, a desta gripe e a da crise financeira mundial. A mídia fica abarrotada de notícias negativas exageradas e, se não ficarmos espertos, as pessoas vão entrar em depressão.
Devemos ser ponderados e avaliar cada situação friamente.
***
A imprensa muitas vezes supervaloriza os fatos. No caso da crise mundial, a situação está “marrom” – e não preta, como pintam; e no caso as gripe suína, que agora a Imprensa quer mudar o nome para “Influenza A” ou para a tecnicista “Gripe A (H1N1)” (mas não vai conseguir), a situação está meio amarela – não vermelha, como parecem querer.
***
Pense comigo: se fosse tão ruim assim, a doença já teria se alastrado no Brasil com bastante facilidade, dada a nossa histórica carência e falta de estrutura em saúde pública.

HORA DO RECREIO

video

sábado, 2 de maio de 2009

Palestra de sucesso!

Muito interessante a palestra do badalado conferencista Daniel Godri, quinta-feira à noite no Teatro Marista. O evento, promovido pela Portinari Multicultural, teve o apoio de muitas empresa e também da Rádio Paiquerê AM, que na manhã do evento sorteou cinco convites entre seus ouvintes.
***
Ocorreu apenas um pequeno deslize, nada comprometedor, já que não era para ser um sorteio propriamente dito, pois o professor do Portinari, Edmilson Vicente Leite, havia anunciado, durante entrevista ao vivo na rádio, que os convites seriam dados às cinco primeiras pessoas que ligassem para a emissora.
***
Todavia, a Paiquerê optou pelo tradicional sorteio, o que de fato ocorreu no final do seu “Jornal da Manhã” - mas durante o programa não avisou os ouvintes sobre as mudança.
***
Inscreveram-se mais de 80 pessoas – prova da grande audiência da rádio e do sucesso da palestra, que quase lotou o teatro. Parabéns à Paiquerê e aos organizadores!
***
Ouça, agora, o trecho da fala do professor Edmilson durante a sua entrevista na rádio: