domingo, 30 de agosto de 2009

“Pense sempre no amanhã,
porque o hoje está acabando.”

terça-feira, 25 de agosto de 2009

GRIPE SUÍNA: são 192 ou são 5?

Veja como é confusa a explicação das autoridades sanitárias em relação ao contágio da gripe suína em Londrina: hoje, até às 16h30, por exemplo, haviam apenas 5 (cinco) pessoas contaminadas por esta incompreendida gripe, mas as autoridades preferem informar que a cidade teve até hoje 192 casos confirmados, dos quais 187 “já foram medicados, curados e liberados”.
***
Ora, se 187 já sararam e até já foram liberados, deveriam estar fora das estatísticas diárias, correto? Eu já comentei aqui esta forma - a meu ver, errada - de divulgar os números.
***
Até para se evitar a propagação do terror desmedido – aliado de primeira hora da histeria coletiva e da paranoia –, o correto seria informar apenas o “saldo” do número de doentes. Mas, não: os entendidos de saúde (e não de comunicação) preferem divulgar a somatória total, que vem desde abril, e assim contribuem para a desinformação e o medo.
E para complicar ainda mais, a imprensa absorve e divulga apenas o número "cheio", do jeitinho que chega no release oficial, e não questiona nada.
***
E já que estamos falando da gripe suína, vamos entrar na campanha contra o caríssimo álcool gel.
Se você está em casa, na escola ou no trabalho, ou mesmo em restaurantes, comércio ou na casa de amigos e parentes, use água e sabão para limpar as mãos. É mais barato e, pode ter certeza, muito mais eficiente no combate ao vírus.
(conheço um lugar onde meia dúzia de funcionários usam e abusam do gel como se este fosse um doce, mesmo tendo três lavatórios ao lado - na média, apenas duas pessoas para cada lavabo. Viraram maníacos. Um absurdo!)

Círculo vicioso

Lula é refém do PMDB que é refém do PT que é refém do Lula.
***
Explica-se: o presidente precisa dos peemedebistas pra governar, mas estes necessitam manter o triunvirato do poder político e partidário (Sarney, Renan, Collor). Como Sarney andou queimando o seu filme, precisou da ajuda dos petistas no Conselho de Ética do Senado, que foram devidamente enquadrados pelo presidente.
***
É o poder pelo poder.

HORA DO RECREIO

video

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

E o 'Tubarão' ganha sobrevida

O Londrina fez bonito, domingo, ao se classificar para a próxima fase da quarta divisão do Campeonato Brasileiro (Série D), tanto que a “Folha de Londrina”, numa matéria assinada pelo Luciano Augusto, saiu hoje com a ufanista manchete no caderno de Esportes: “Que venha a Chapecoense!”, referindo-se ao time de Chepecó, de Santa Catarina, que o Tubarão vai enfrentar na próxima fase.
***
Não sou torcedor do Londrina, nem mesmo simpatizante, mas admiro muito a sua crédula e apaixonadíssima torcida – esta, sim, tem o meu carinho e respeito. Até por isso gostei da “derrota vitoriosa” de 0 a 1 para o São José (RS).
Mas... calma lá: nada de vanglórias desmedidas. O time precisa se acertar mais, mas acho que com a recém-conquistada confiança dos jogadores, a reconquista do moral e a autoestima em alta, a Série C já começa a aparecer no fim do túnel.
***
A cena lamentável do LEC, porém, continua por conta dos fatores extracampos, como os seus eternos problemas financeiros.
A equipe está sem grana e chuta bola para todos os lados pra ver se consegue pelo menos o suficiente para se manter.
***
A Prefeitura e a Sercomtel (sempre a Sercomtel, né?) ajudam com R$ 54.030,00 na forma de patrocínio e – acreditem! – em “pagamento de conta de telefone”... pode? Deu hoje no próprio informativo da Prefeitura.

Não concordo com isso!

Além do mais, ainda entram R$ 19.891,00 por mês de dinheiro público enquanto o time estiver disputando o campeonato.
***
Tal tipo de ajuda é bastante discutível. São recursos públicos que deveriam ser investidos exclusivamente em ações públicas e sociais, não em uma empresa privada. Desculpe os opositores emotivos, mas... é a minha opinião.
***
Vamos lá, gente: a imprensa séria, racional e desapaixonada da cidade, principalmente os veículos de comunicação de massa, deveria debater muito esta questão para envolver a opinião pública no caso. É importante, é o certo e é o justo.

sábado, 22 de agosto de 2009

A 'Vilma do Chefe'

Pesquisa qualitativa realizada alguns meses atrás no rincão nordestino mostra em quem a maioria do povo de lá deve votar para Presidente: na “Vilma do Chefe”.
É isso mesmo, segundo os encabrestados.
Os marqueteiros já estão se deleitando com a expressão.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Domingo não tem Schumacher. Ainda bem

Sou brasileiro e confesso que estava temendo a entrada do alemão no lugar do nosso Massinha. Se o heptacampeão voltasse com a corda toda e ressuscitasse a Ferrari num campeonato eminentemente capitalista, show-business e altamente publicitário, como é a F1, haveria lugar depois para o nosso piloto?

Minha tese pode estar furada, mas...

Leia mais aqui.

HORA DO RECREIO

video

Sem esperança

Como de costume, a Globo está no ar com a sua tradicional campanha “Criança Esperança”.
Lá em agosto de 2007 eu já havia postado um comentário fazendo certas observações sobre tal promoção.
***
Acho uma campanha nobre e digna, porém tem alguns vícios que ainda não caíram. E deveriam.
***
1 - Por que temos que pagar para participar desta campanha?
2 - Por que as companhias telefônicas não nos liberam dos custos das ligações para que possamos praticar voluntariamente uma boa ação?
3 - Por que o Governo, que é quem deveria atender BEM todos os cidadãos (para que não precisássemos apelar a campanhas como esta), cobra impostos sobre tais contribuições?
4 - As companhias e operadoras de telefone colaboram diretamente com a campanha?
5 - O Governo também faz as suas doações?
***
Pois é, quase ninguém percebe, mas para doar um determinado valor para o “Criança Esperança” o sujeito paga na fatura R$ 0,27 por ligação (por ligação!) se for de um telefone fixo; e R$ 0,50 se for de um celular, isso sem contar os impostos. Um absurdo!
Agora, faça as contas em cima de tudo o que se arrecada, e você vai ver que a aferição pode ser milhardária.

PS: E vem aí a nova CPMF...

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

"Compreender os outros é, no fundo, compreender a si mesmo."

Quais características pesam mais?

O deputado Ricardo Barros pergunta no seu twitter: “Quais as três principais características que você espera de seus colaboradores?
Acho que ele estava se referindo a Braian Bacon.
***
Muito bem. Pegando carona, faço um trocadilho: “Quais as três principais características que você espera do seu patrão?
***
(Devo mandar essa pergunta para os funcionários do parlamentar?)

terça-feira, 18 de agosto de 2009

HORA DO RECREIO

video

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Espirrou, dançou!

Uma escola particular de Londrina, ligada a um empresário pseudo-moralista, praticou um crime. Dispensou das aulas, por uma semana, uma menina que cometeu o pecado de dar um simples espirrinho na sala.
Ela não estava com gripe nenhuma, nem mesmo com resfriado. Espirrou por espirrar, talvez por simples alergia ou porque aspirou um pouco de pó. Caso bobo.
***
Mesmo assim, a direção do estabelecimento mandou a aluna pra casa e avisou os pais para só trazê-la de volta uma semana depois. Isso aconteceu hoje, logo no primeiro dia de aula depois das “férias forçadas” por causa da gripe suína.
***
É prejuízo para a menina. Prejuízo certo, porque não há o que recupere a autoestima da jovem, sem contar o preconceito que certamente os colegas vão demonstrar, mesmo que veladamente, quando a garota retornar.
***
Acho que os pais deveriam denunciar, mas temem represálias.
Coisas assim também precisam aparecer na imprensa.

domingo, 16 de agosto de 2009

'Campanha midiática' no Nordeste

Existe um movimento chamado “Fora Sarney”. Muito bem, mas se este movimento não for realizado e intensificado nas capitais nordestinas e nos rincões daquela região, sobretudo no Maranhão, Amapá e Alagoas, o movimento tem tudo para naufragar. Seus objetivos dificilmente serão alcançados.
***
Lá, o MFS (podemos chamar assim?) terá que, evidentemente, contar com os veículos de comunicação de massa instrumentalizados pela oposição. São poucos, mas dá. Nem tudo pertence aos sarneys, collors e calheiros.
***
Penso que o adensamento da campanha no centro-sul do país ajuda, mas lá na parte de cima é que a campanha precisa ser reforçada (e certamente encontrará muitas resistências), porque a cacicada pró-Sarney é de lá – e é ela, forte e alvissareira, quem comanda.
***
Torço para que o Sarney deixe a presidência do Senado, mas torço ainda mais para que ele deixe o Senado propriamente dito, é ou não é?
Neste caso, o MFS deveria ser mais pragmático, realizar uma “campanha midiática” de resultados e agir insistentemente em território inimigo, porque quem vota para o coronel e seus próximos continuarem naquela Casa são os amapaenses e maranhenses, com o apoio dos alagoanos – não nós, aqui embaixo.
Os sulistas pouco poderão fazer quando chegar a eleição.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Eventos & cancelamentos

Vendo que o sucesso não bateria à porta, que o fracasso de bilheteria e de inscrições poderia ser retumbante (principalmente por causa do preço que cobram), muitos promotores, profissionais, agências e assemelhados que estavam querendo realizar palestras, shows e outros eventos em Londrina estão usando a desculpa da gripe suína para cancelá-los.
Nada mais oportuno.
***
Por falar na controvertida gripe, uma coisa vai sair de bom no final das contas: o povo brasileiro vai aprender, à força, a ser mais higiênico.

HORA DO RECREIO

video
Em todas as democracias representativas, o avanço se dá quando o nível de educação e de conforto material permite aos eleitores interessar-se por questões não diretamente ligadas à sua sobrevivência imediata. Ou seja, quando o eleitor toma decisões baseadas em conceitos antes abstratos, como "interesse nacional" ou "ética".
REVISTA VEJA

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Um vídeo pode esclarecer você?

Achei interessante este material publicado blog "Paçoca com Cebola", do Cláudio Osti. Então, resolvi "chupar", já que a gripe suína é um dos temas que eu mais estou abordando no momento. Eu e todo mundo, né?
Assista abaixo:

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Leite materno não transmite gripe suína

Outro dia eu me questionava se a mãe poderia transmitir o vírus da gripe suína para o seu bebê através do leite materno, e hoje a “Folha On Line”, da Folha de S. Paulo, traz uma entrevista bem feita com a coordenadora dos bancos de leite do Estado de São Paulo, a médica pediatra Maria José Guardia Mattar. Segundo ela, até onde se sabe sobre a literatura em torno da doença, O LEITE MATERNO NÃO CARREGA O VÍRUS e por isso as mães e os bebês podem ficar tranquilos.
***
De acordo com a médica, mesmo que a mulher tenha entrado em contato com um portador do vírus da gripe suína, ou até mesmo suspeite de que tenha contraído a doença, ela não deve interromper a amamentação. “O vírus A (H1N1) não é transmitido pelo leite e o tratamento feito com o antiviral não é contraindicado no período do aleitamento”, diz a reportagem.
***
Segundo a médica, a amamentação funciona como uma forte aliada para prevenir a gripe suína. O leite materno favorece o crescimento e o desenvolvimento, pois protege as crianças e fornece nutrientes vitais, que reforçam o sistema imunológico.

Ouça abaixo a entrevista da dra. Maria José Mattar para a "Folha On Line":

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

"Lembrar é fácil para quem tem memória.

Esquecer, porém, é difícil para quem tem coração."

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

HORA DO RECREIO

video

Quem já pegou gripe suína e sarou, pode pegar de novo? (2)

Pelas informações levantadas até aqui, quem já pegou e se curou não corre mais o risco de pegar a mesma gripe de novo. Isso eu já tinha colocado em um post anterior, mas nessas horas é bom a gente reforçar, né?
***
Aproveitando a onda suína, segue abaixo uma seção de pergunta-resposta sobre a doença, que foi devidamente compilada por um site que eu achei muito interessante.
---------
1 - Quanto tempo dura vivo o vírus suíno numa maçaneta ou superfície lisa? Até 10 horas.

2 - Quão útil é o álcool em gel para limpar-se as mãos? Torna o vírus inativo e o mata.

3 - Qual é a forma de contágio mais eficiente deste vírus? A via aérea não é a mais efetiva para a transmissão do vírus, o fator mais importante para que se instale o vírus é a umidade (mucosa do nariz, boca e olhos). O vírus não voa e não alcança mais de um metro de distancia.

4 - É fácil de se contagiar em aviões? Não. É um meio pouco propício para ser contagiado.

5 – Então, como posso evitar a contaminação? Não passar as mãos no rosto, olhos, nariz e boca. Não estar com gente doente... Lavar as mãos mais de 10 vezes por dia.

6 - Qual é o período de incubação do vírus? Em média, de 5 a 7 dias. E os sintomas aparecem quase imediatamente.

7 - Quando se deve começar a tomar o remédio? Dentro das 72 horas e os prognósticos são muito bons. A melhora é de 100%.

8 - De que forma o vírus entra no corpo? Por contato ao dar a mão ou se beijar no rosto e pelo nariz, boca e olhos.

9 - O vírus é letal? Não. O que ocasiona a morte do paciente é a complicação da doença causada pelo vírus, que é a pneumonia.

10 - Que riscos têm os familiares de pessoas que morreram? Podem ser portadores e formar uma rede de transmissão.

11 - A água de tanques ou caixas de água transmite o vírus? Não, porque contém químicos e está clorada.

12 - O que faz o vírus quando provoca a morte? Uma série de reações como deficiência respiratória. A pneumonia severa é o que ocasiona a morte.

13 - Quando se inicia o contágio? Antes dos sintomas ou até que se apresentem? Desde que se tem o vírus, ou seja, antes dos sintomas.

14 - Qual é a probabilidade de recair com a mesma doença? De 0%, pois fica-se imune ao vírus suíno.

15 - Onde se encontra o vírus no ambiente? Quando uma pessoa portadora espirra ou tosse, o vírus pode ficar nas superfícies lisas como maçanetas, dinheiro, papel, documentos, sempre que houver umidade. Já que não será esterilizado o ambiente, recomenda-se extremar a higiene das mãos.

16 - O vírus ataca mais às pessoas asmáticas? Sim. São pacientes mais suscetíveis, mas ao se tratar de um novo germe, todos somos igualmente suscetíveis.

17 - Qual é a população que está sendo atacado por este vírus? Pessoas entre 20 e 50 anos.

18 - É útil a máscara para cobrir a boca? Existem alguns produtos de maior qualidade que outros, mas se você não está doente, usar a máscara é pior, pois o vírus, pelo seu tamanho, atravessa a máscara, como se ela não existisse. Além disso, usar a máscara, sem se estar infectado, cria-se, na região entre o nariz e a boca, um microclima úmido, proprício ao desenvolvimento viral. Mas, atenção: se você já está infectado, use-a para não infectar aos demais, apesar de que é relativamente eficaz.

19 - Posso fazer exercício ao ar livre? Sim. O vírus não anda no ar, nem tem asas.

20 - Serve para alguma coisa tomar Vitamina C? Não serve para nada, no sentido de prevenir o contágio deste vírus, mas ajuda a resistir a seu ataque.

21 - Quem está a salvo desta doença ou quem é menos suscetível? A salvo não esta ninguém, o que ajuda é a higiene dentro de lar, escritórios, utensílios e não ir a lugares públicos.

22 - O vírus se move? Não. O vírus não tem nem patas nem asas. A pessoa é quem o coloca dentro do organismo, por meio das mãos, em contato com os próprios olhos, nariz ou boca.

23 - Os animais de estimação pegam o vírus? Este vírus, não.

24 - Se vou ao velório de alguém que morreu desse vírus, posso me contagiar? Não.

25 - Qual é o risco das mulheres grávidas que contraírem este vírus? As mulheres grávidas têm o mesmo risco, mas por dois (ela e o bebê). Elas podem tomar os antivirais, mas em caso de contágio e com estrito controle médico.

26 - O feto pode ter lesões, se uma mulher grávida se contagia com este vírus? Não sabemos que estragos podem fazer no processo, já que é um vírus novo.

27 - Posso tomar ácido acetilsalicílico (aspirina)? Não é recomendável, pois pode ocasionar outras doenças, a menos que você tenha prescrição por problemas coronários, nesse caso siga tomando a aspirina.

28 - Serve para algo tomar antivirais antes dos sintomas? Não serve para nada.

29 - As pessoas com HIV, diabetes, câncer etc. podem ter maiores complicações que uma pessoa sadia, ao contrair o vírus? Sim.

30 - Uma gripe convencional forte pode se converter no H1N1? Não.

31 - O que mata o vírus? O sol, ficar exposto mais de 5 dias no meio ambiente, sabão, os antivirais, álcool em gel.

32 - O que fazem nos hospitais para evitar contágios a outros doentes que não têm o vírus? O isolamento.

33 - O álcool em gel é efetivo? Sim, muito efetivo.

34 - Se estou vacinado contra a influenza estacional, sou inócuo a este vírus? Não serve para nada, ainda não existe vacina para este vírus.

35 - Este vírus está sob controle? Não totalmente, mas estão tomando medidas agressivas de contenção.

36 - O que significa passar de alerta 4 a alerta 5? A fase 4 não faz as coisas diferentes da fase 5, significa que o vírus se propagou de Pessoa a Pessoa em mais de 2 países; e fase 6 é que se propagou em mais de 3 países.

37 - Aquele que se infectou com este vírus e se curou fica imune? Sim.

38 - As crianças com tosse e gripe têm influenza? É pouco provável, pois as crianças são pouco afetadas.

39 – Quais as medidas que as pessoas que trabalham devem tomar? Lavar as mãos muitas vezes ao dia.

40 - Posso me contagiar ao ar livre? Se há pessoas infectadas e que tussam e ou espirrem perto, pode acontecer, mas a via aérea é um meio de pouco contágio.

41 - Pode-se comer carne de porco? Sim. Não há nenhum risco de contágio.

42 - Qual é o fator determinante para saber se o vírus já está controlado? Ainda que se controle a epidemia agora, no inverno boreal (hemisfério norte) pode voltar e ainda não haverá uma vacina.

GRIPE SUÍNA: Mortes não chegam a 1% dos casos

Segundo dados da própria Organização Mundial da Saúde (OMS), menos de 1% dos infectados pela gripe, morrem. Até ontem, os contaminados pela doença chegavam a 162.380 em todo o mundo. Desses, 1.154 morreram.
O interessante é que pouco se vê notícias sob esta ótica.
***
A OMS diz que até o final da pandemia o temido vírus (ou a “Doença do Século”, como já está sendo chamado) poderá infectar 2 bilhões de pessoas – 30% da população mundial – o que dá aproximadamente 16 milhões de mortes em torno do planeta, uma mixaria, perto de outras “pestes” que atacaram a humanidade no passado.
***
Aqui no nosso Brasil, o Ministério da Saúde está confirmando 3.000 casos entre 25 de abril e 1º de agosto, e mais de 130 mortes – ou seja: quatro mortes a cada três dias.
Sinceramente, há doenças que matam muito mais que isso, e ninguém fica sabendo.
***
Já passou da hora de as autoridades da saúde divulgarem, através dos veículos de comunicação de massa, o saldo numérico dos que ainda continuam realmente em estado grave, correndo risco de morte.
(Aposto que no Brasil não chega a 50, e no mundo não dá 2.000.)

Esporte é jornalismo?

A TV Globo fez recentemente aquilo que, na prática, já acontece há muito tempo nas redações dos grandes e médios veículos de comunicação: separou, oficialmente, o jornalismo do esporte.
Desde o começo de julho a Globo mudou sua estrutura hierárquica, criando assim as áreas de Jornalismo e Esporte. É a Central Globo de Jornalismo e Esporte.
***
De um modo geral, os veículos separam esses segmentos, mas não formalmente. Profissionais especializados em esportes só ficam com esporte.
Nas pequenas e médias cidades brasileiras, aliás, os veículos de comunicação entendem como esporte basicamente a cobertura intensiva do futebol regional e nacional. Poucos são os que cobrem significativamente outras modalidades – seja por incapacidade, por fatores culturais, comerciais, por falta de recursos ou por falta de interesse mesmo. É uma pena!
***
Também de um modo geral, os setoristas de esportes cobrem apenas as atividades esportivas em si, porque se algum fato ou notícia deste segmento enveredar por outros caminhos jornalísticos, como denúncias, corrupções de dirigentes, atentado à vida de terceiros, etc., não é incomum a direção de redação do veículo escalar um jornalista de outra área para a necessária cobertura (setor policial, regional, nacional, local ou alguém que tenha mais experiência com este tipo de trabalho).

terça-feira, 4 de agosto de 2009

HORA DO RECREIO

video

Cadeião ‘na chon, na chon’

Sou a favor da derrubada total do Cadeião da Sergipe para que aquela área seja ocupada por uma nova e relevante obra pública. Isso mesmo, respeito os jornalistas, agentes culturais, autoridades e representantes da comunidade londrinense que pensam o contrário, mas o prédio que abrigou a antiga cadeia pública, por 55 anos, não tem mais condições de ser reaproveitado.
***
Admito que não sou um engenheiro ou um especialista técnico para fazer tal avaliação, mas desconfio que um prédio daqueles, hoje com 70 anos, está a ponto de ruir. Ele se encontra muito avariado, desgastado, e duvido que a sua estrutura aguente uma nova ocupação, como um museu, um centro de artesanato, camelódromo, centro comercial ou coisa parecida.
No seu subsolo há antigos túneis que serviram para tentativas de fugas. Na época, porém, foram devidamente lacrados, mas quem garante que esses “caminhos de minhoca” não afetaram a base estrutural do prédio?
***
De qualquer forma, mesmo que esteja estruturalmente em boas condições e sem nenhum problema, sou a favor da demolição porque entendo que uma cadeia jamais deve entrar para a memória de uma cidade – ao contrário do que pensam os que a defende.
***
É verdade que aquele prédio foi uma das obras marcantes do início de Londrina, mas mesmo assim acho que ficar com ele, ainda que reformado e revitalizado, numa esquina tão importante e valorizada, lembrando o passado miserável de ex-detentos (e de suas famílias), não é digno de nenhuma memória cultural. Nem deles, nem nossa, nem dos nossos visitantes.
***
Sempre quando passo ali em frente fico um pouco deprimido, penso no passado e naquela gente que sofreu e que fez muita gente sofrer. E depressão não ajuda ninguém, não é recomendação médica. Reutilizar aquele prédio, portanto, é uma atitude, digamos, "psicomasoquista".
***
Prédios históricos são importantes para a memória de uma comunidade e devem ser preservados A TODO CUSTO, mas prédios “condenáveis” (é, porque lá só ficavam condenados...) que nos lembram de cenas lamentáveis e tristes, não.
É o que penso.
***
Como dizia aquela marcante personagem “Dona Armênia”, interpretada pela competentíssima atriz global Aracy Balabanian, na novela “Rainha da Sucata” (1990), gostaria de ver aquele prédio “na chon, na chon”.