domingo, 16 de agosto de 2009

'Campanha midiática' no Nordeste

Existe um movimento chamado “Fora Sarney”. Muito bem, mas se este movimento não for realizado e intensificado nas capitais nordestinas e nos rincões daquela região, sobretudo no Maranhão, Amapá e Alagoas, o movimento tem tudo para naufragar. Seus objetivos dificilmente serão alcançados.
***
Lá, o MFS (podemos chamar assim?) terá que, evidentemente, contar com os veículos de comunicação de massa instrumentalizados pela oposição. São poucos, mas dá. Nem tudo pertence aos sarneys, collors e calheiros.
***
Penso que o adensamento da campanha no centro-sul do país ajuda, mas lá na parte de cima é que a campanha precisa ser reforçada (e certamente encontrará muitas resistências), porque a cacicada pró-Sarney é de lá – e é ela, forte e alvissareira, quem comanda.
***
Torço para que o Sarney deixe a presidência do Senado, mas torço ainda mais para que ele deixe o Senado propriamente dito, é ou não é?
Neste caso, o MFS deveria ser mais pragmático, realizar uma “campanha midiática” de resultados e agir insistentemente em território inimigo, porque quem vota para o coronel e seus próximos continuarem naquela Casa são os amapaenses e maranhenses, com o apoio dos alagoanos – não nós, aqui embaixo.
Os sulistas pouco poderão fazer quando chegar a eleição.

Nenhum comentário: