quarta-feira, 5 de agosto de 2009

GRIPE SUÍNA: Mortes não chegam a 1% dos casos

Segundo dados da própria Organização Mundial da Saúde (OMS), menos de 1% dos infectados pela gripe, morrem. Até ontem, os contaminados pela doença chegavam a 162.380 em todo o mundo. Desses, 1.154 morreram.
O interessante é que pouco se vê notícias sob esta ótica.
***
A OMS diz que até o final da pandemia o temido vírus (ou a “Doença do Século”, como já está sendo chamado) poderá infectar 2 bilhões de pessoas – 30% da população mundial – o que dá aproximadamente 16 milhões de mortes em torno do planeta, uma mixaria, perto de outras “pestes” que atacaram a humanidade no passado.
***
Aqui no nosso Brasil, o Ministério da Saúde está confirmando 3.000 casos entre 25 de abril e 1º de agosto, e mais de 130 mortes – ou seja: quatro mortes a cada três dias.
Sinceramente, há doenças que matam muito mais que isso, e ninguém fica sabendo.
***
Já passou da hora de as autoridades da saúde divulgarem, através dos veículos de comunicação de massa, o saldo numérico dos que ainda continuam realmente em estado grave, correndo risco de morte.
(Aposto que no Brasil não chega a 50, e no mundo não dá 2.000.)

Nenhum comentário: