quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Obras do Marco atrasadas

Veja só: neste dia 4 vai fazer dois anos que foi apresentado o projeto arquitetônico do Complexo Marco Zero, na Região Leste de Londrina. Na ocasião, o diretor do escritório paulista Edo Rocha Espaços Corporativos, Edo Rocha, calculou a entrega da primeira fase das obras (praça e shopping) para abril deste ano, embora não desse muita certeza.
***
Já se foram cinco meses do prazo final e o que se tem ali são apenas montes e montes de terra revolvida, que servem à bandidagem e à desocupados (veja foto), causando preocupação e medo à vizinhança. Não se pode dizer que já há terraplenagem. Não tem.
E na imprensa local nada sai de justificativa à paradeira.
***
Tá certo que de 2007 para cá teve a crise econômica mundial, e isso com certeza deve ter influenciado as contas do investimento, mas, na minha modesta opinião, não precisava atrasar tanto, né? A crise global começou no final do ano passado (2008), isso quer dizer que alguma coisa já deveriam ter erguido ali antes.
***
Hoje de manhã, em entrevista à Rádio Paiquerê, o gestor do Grupo Marco Zero, Raul Fulgêncio, alterou o calendário da obra: agora, a promessa é iniciarem as obras até novembro, “o mais tardar”.
Vamos acompanhar.

Nenhum comentário: