quarta-feira, 21 de abril de 2010

Agora, o eleitor ficha limpa

O projeto do Ficha Limpa realmente pode ajudar a amenizar os casos de corrupção no meio político. É uma forma, justa e democrática, de barrar os mal-intencionados.
Pois bem, agora eu ouvi no rádio, dia desses, a tese de um ouvinte sobre a questão dos “eleitores” ficha limpa. Isso mesmo: segundo a tese, só deveria votar em candidatos fichas-limpas quem for eleitor ficha-limpa.
***
Ainda não avaliei o comentário inusitado do ouvinte, para quem não tem sentido “bandidos” votarem em “mocinhos”. Para ele, a lei deveria ser isonômica, ou seja: se só pode candidatar-se quem não tem ação na Justiça, só pode votar quem também não tem ação na Justiça...
***
Taí um assunto que poderia ser melhor aprofundado pela mídia, que é o meio unificador das massas.

Não sei se a tese está certa ou não, mas no mínimo dá uma boa discussão, afinal, argumenta o ouvinte proponente, o caráter dos eleitores é que faz o caráter dos políticos. Pessoas judicialmente idôneas só podem ser eleitas por pessoas igualmente idôneas. Hummm...

Um comentário:

Anônimo disse...

O ex-vereador Bonilha também afirmou que a empresa Transportes Coletivos Grande Londrina (TCGL) faz um pagamento mensal de R$ 1.600 para os vereadores. também citou o vereador Roberto Fu (PDT), que teria recebido cerca de R$ 5 mil para votar nele. O dinheiro para o comércio de votos viria de propinas onde esta o (MP) que não fez nada?Os donos(TCGL)até parecem mandar na (CMTU)ou são apenas sócios majóritarios sera que e por que a empresa tem costas largas eo FU que esta bancando ele pois os 5 mil ja acabaram abastante tempo???